quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

MobiLab, Laboratório de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São Paulo, será destaque da Campus Party 2017

Objetivo é mostrar como a agilidade e criatividade das startups podem modernizar a gestão da mobilidade urbana



Criado para introduzir inovação e mudar o relacionamento do governo com tecnologia, o MobiLab, Laboratório de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São Paulo, será um dos grandes destaques da Campus Party Brasil 2017, o maior evento de tecnologia, inovação e empreendedorismo do país.

A apresentação com o tema “Transformando o governo em uma startup: a experiência do MobiLab da Prefeitura de São Paulo”, vai acontecer no sábado, dia 4 de fevereiro, e será dividida em duas partes: Na primeira, das 14h15 às 15h20, a secretária executiva do MobiLab, Daniela Swiatek, vai  contar como é possível trazer agilidade e criatividade das startups para modernizar a gestão da mobilidade urbana.

Como exemplo, serão apresentados dois projetos voltados para a melhoria da gestão pública, desenvolvidos por startups contratadas pela Prefeitura. O da Raro Labs é um sistema para a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) operar remotamente todos os controladores semafóricos de tempo fixo da cidade, enquanto o da Made in Web foca na automatização da área operação da SPTrans, empresa que administra as linhas de ônibus em São Paulo.

Já na segunda parte, das 15h20 às 16h45, serão apresentadas soluções para a melhoria da mobilidade dos cidadãos criadas por startups participantes do programa Residência MobiLab.
Nesses casos, não há financiamento público, apenas o apoio da Prefeitura para o desenvolvimento dos projetos, que abrangem prevenção de acidentes, fretamento de ônibus, pagamento de transporte público e aplicativos para ciclistas, até manutenção automotiva e inteligência artificial para encontrar vagas em estacionamentos.

“Trata-se de uma saída ao consumo passivo de tecnologia e uma maneira de introduzir a criatividade, customização e agilidade de empresas startups no setor público”, afirma Daniela Swiatek.

A Campus Party Brasil 2017 conta com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação e da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo e será realizada no Pavilhão de Exposições Anhembi São Paulo de 31 de janeiro a 5 de fevereiro. Na edição do ano passado, o evento contou com mais de 82 mil visitantes e oito mil campuseiros vindos de 24 estados brasileiros.

Prefeito renova acordo com Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito

O prefeito realizou em seu gabinete uma reunião na segunda-feira, 30/01, para renovar o acordo com a Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito, que desde 2015 apoia a Prefeitura de São Paulo na implementação de intervenções de segurança viária baseadas em evidência e com vistas à redução de lesões e mortes no trânsito.

Além do prefeito, participaram do encontro os secretários de Mobilidade e Transportes, Prefeituras Regionais e Vice-Prefeito, Inovação e Tecnologia, Comunicação e Relações Internacionais, além dos presidentes da SPTrans e da CET.

“Acreditamos que esta parceria será muito útil para a cidade de São Paulo, que tem grandes desafios na área de transportes. Com a expertise trazida pela Bloomberg Philantropies e os outros parceiros da Iniciativa será possível darmos um senso de urgência ao assunto para atender às necessidades da população”, declarou o prefeito.

Segundo o secretário de Mobilidade e Transportes, a parceria permitirá identificar os principais fatores de risco no trânsito e atacá-los com inteligência, educação, engenharia e fiscalização. “Com esse apoio, vamos ganhar tempo na criação de uma cidade mais segura e amistosa.”

Da Iniciativa, estiveram presentes Kelly Larson, diretora da Bloomberg Philantropies, além de representantes dos outros parceiros: GRSP (Global Road Safety Partnership), IACP (International Association of Chiefs of Police), NACTO-GDCI (National Association of City Transportation Officials - Global Designing Cities Initiative), WRI Brasil Cidades Sustentáveis, iRAP, Vital Strategies, Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, e Banco Mundial.

Nos próximos dias serão realizadas reuniões técnicas com as secretarias envolvidas e os parceiros com o objetivo de alinhar as próximas ações na cidade.

Além da capital paulista, a Iniciativa atua em Fortaleza (CE), Bogotá (Colômbia), Acra (Gana), Adis Abeba (Etiópia), Bandung (Indonésia), Bangkok (Tailândia), Ho Chi Minh (Vietnã), Mumbai (Índia) e Xangai (China).

Os projetos têm o objetivo de ajudar as cidades parceiras a desenvolverem e implementarem campanhas de massa de mudança de comportamento para promover um trânsito mais seguro e em conformidade com as regulamentações vigentes; melhorar a fiscalização; promover o desenho urbano para tornar as ruas mais seguras; melhorar a coleta de dados e o monitoramento dos usuários; e aumentar a sinergia entre todos os atores envolvidos para reduzir os acidentes, lesões e mortes no trânsito.

Em São Paulo, a equipe da Iniciativa Bloomberg fica alocada e realiza as atividades de dados com recursos do MobiLab. O MobiLab é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) que busca o desenvolvimento de soluções para a melhoria da gestão do transporte, do trânsito e da mobilidade urbana na cidade, orientado pelas premissas que caracterizam uma experiência concreta de governo aberto: inovação, transparência e participação da sociedade civil.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

No sábado (28) o Corredor Norte-Sul recebeu a quinta ação do programa São Paulo Cidade Linda

Os trabalhos de limpeza, manutenção e zeladoria foram concentrados nas Avenidas Tiradentes e Santos Dumont e na Praça Campos de Bagatelle, no trecho entre a Rua 25 de Janeiro e Praça Heróis da FEB.

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, o presidente da CET, João Octaviano Machado Neto, e o presidente da SPTrans, José Carlos Nunes Martinelli, acompanharam os trabalhos e colaboraram efetivamente durante as intervenções realizadas.

O esquema operacional para monitoramento do trânsito durante os serviços realizados no corredor Norte-Sul, contou com 50 agentes de trânsito e 20 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

Foram revitalizadas 150 placas de sinalização além da manutenção da sinalização horizontal e de grupos focais em 12 cruzamentos semafóricos. O objetivo da recuperação dos equipamentos viários é promover melhorias das condições de dirigibilidade e segurança aos condutores.

As interdições realizadas pelos agentes e técnicos da CET foram parciais, visando garantir a fluidez do trânsito.

A operação do transporte público foi acompanhada pela equipe de fiscalização da SPTrans que realizou os ajustes, quando necessários. Nos dias úteis, circulam 25 linhas de ônibus neste trecho do Corredor Norte-Sul.

Balanço das quatro ações anteriores do program São Paulo Cidade Linda

Avenida Paulista

  • Revitalização de totens - 146
  • Recolocação de 42 placas de regulamentação em totens
  • Sinalização horizontal - pintura de 930 m²
  • Manutenção de grupos focais veiculares/pedestres - 96
  • Participação de 120 agentes de trânsito e técnicos de sinalização

Avenida Nove de Julho (Viaduto Dr. Plínio de Queirós)

  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Serviços de lavagem, fixação e troca - 300 unidades
  • Sinalização horizontal - 4.500m² de tintas diversas
  • Participação de 280 agentes de trânsito e 95 técnicos de sinalização


Avenida 23 de Maio (entre a Praça da Bandeira e o Complexo Viário João Jorge Saad)

  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 46 placas de sinalização
  • Remanejamento de 13 colunas de suporte das placas
  • Participação de 172 agentes de trânsito e 25 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.


Avenida Santo Amaro (entre a Avenida Presidente Juscelino Kubitschek e Praça Augusto Tortorelo de Araújo)

  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 170 placas de sinalização
  • Sinalização horizontal - 1.700m² de tintas diversas
  • Remanejamento de 10 colunas de suporte das placas
  • Participação de 106 agentes de trânsito e 45 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.