terça-feira, 31 de maio de 2016

Ciclovia da Avenida Luiz Gushiken totaliza 2 km com novo trecho entregue

A partir da entrega de novo trecho de ciclovia com 0,9 km de extensão na Avenida Luiz Gushiken, em 16/05, a cidade passou a contar com 414,5 km de vias destinadas aos ciclistas. Localizado entre as ruas Amitaba e José Barros Magaldi, na região do Jardim São Luiz, Zona Sul da Cidade, este novo trecho, amplia a ciclovia entregue no fim de 2014 que passa a ter 2 km.

Do total da infraestrutura cicloviária existente na cidade, foram inaugurados 317,9 km desde junho de 2014. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de ciclorrotas.



A Avenida Luiz Gushiken, nova via lateral do Córrego Ponte Baixa, localizada entre a Rua Amitaba e a Avenida Guido Caloi, vai desafogar o trânsito da Estrada do M'Boi Mirim, que é o principal eixo viário de acesso à região de Santo Amaro pelos moradores do Jardim São Luís, do Jardim Ângela e de parte de municípios como Embu-Guaçu e Itapecerica da Serra.

O percurso será unidirecional, sobre a calçada nos dois sentidos, funcionando como calçada compartilhada. Foram usados, aproximadamente 3.450 m2 de sinalização horizontal, e 48 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas” e de regulamentação e advertência.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Operação Frente Segura - Implantada área de espera para motos na Avenida do Estado

Frente Segura
Implantação de Frente Segura em avenida de São Paulo. Foto: Lucas Silvestre











A Operação Frente Segura lançada em abril de 2013 é uma iniciativa que visa melhorar a segurança de motociclistas e ciclistas. A medida cria uma área de acomodação para veículos sobre duas rodas que consiste na demarcação (sinalização horizontal) de um espaço exclusivo de espera para motos, junto aos semáforos e à frente dos outros veículos, o que facilita a saída quando o sinal abre para o trânsito. A sinalização é reforçada ainda com uma placa educativa, evidenciando que ali é um espaço para a espera de motos.
Em 30/05, a Frente Segura foi implantada em 16 locais ao longo da Avenida do Estado.

Novos Locais

Avenida do Estado com Rua Brigadeiro Jordão
Avenida do Estado com Rua dos Patriotas
Avenida do Estado com Avenida Teresa Cristina
Avenida do Estado com Rua Almirante Pestana
Avenida do Estado com Praça Alberto Lion
Avenida do Estado com Rua Leopoldo Miguez
Avenida do Estado com Rua da Mooca
Avenida do Estado com Rua da Figueira
Avenida do Estado, em frente ao Museu Catavento
Avenida do Estado com Avenida Mercúrio
Avenida do Estado com Rua Paula Sousa
Avenida do Estado com Rua São Caetano
Avenida do Estado com Rua João Teodoro
Avenida do Estado com Avenida Cruzeiro do Sul
Avenida do Estado com Avenida Tiradentes
Avenida do Estado com Avenida Santos Dumont

Para a implantação foram utilizadas 46 placas (sinalização vertical) e 749 m2 de sinalização horizontal.

“Frente Segura” reduz atropelamentos em 28%

Frente Segura
Foto: Lucas Silvestre
Em 54 cruzamentos, monitorados um ano antes da criação da respectiva “Frente Segura”, houve 43 atropelamentos. Após a instalação da área específica, foram 31 casos. O registro de acidentes envolvendo todos os veículos caiu de 161 para 142. Nesses casos, o número de feridos foi reduzido de 186 para 155 e os acidentes e atropelamentos envolvendo motos também caíram de 102 para 77. Não houve notificação de vítimas fatais.

Veja quadro:


Antes
Depois
Variação
Atropelamentos 43 31 - 28%
Acidentes c/ vítimas 118 111 - 6%
Total acidentes 161 142 - 12%

Entre abril de 2013 e dezembro de 2015 foram instalados 390 “Frente Segura”. Dentre os locais onde houve a implantação podemos destacar as avenidas dos Bandeirantes, Engenheiro Caetano Álvares, Professor Francisco Morato, Radial Leste, Rebouças, Sumaré e Tancredo Neves.

Critérios para definição dos locais

Os locais são escolhidos em função do volume considerável de motocicletas e bicicletas que passam nessas vias.

A iniciativa tem como objetivos:

  • Proporcionar maior segurança para as motocicletas e ciclistas, diminuindo o conflito com autos no momento da largada no verde do semáforo;
  • Aumentar o respeito das motos à linha de retenção e à faixa de travessia;
  • Dar maior visibilidade às motos junto às travessias de pedestres;
  • Diminuir o número de acidentes envolvendo motos, ciclistas e pedestres no cruzamento.

A Engenharia de Campo da CET irá acompanhar as alterações, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança de pedestres e motoristas.