sexta-feira, 20 de maio de 2016

Eleições para Conselheiros do CMTT


O lugar para a população debater e fazer propostas de soluções para a mobilidade na cidade de São Paulo é o CMTT - Conselho Municipal de Transporte e Trânsito.
No dia 30 de julho acontecerão as eleições para conselheiros regionais do CMTT.
Você poderá escolher os seus representantes.

A hora é agora! Participe, escolha, vote!

Quantos conselheiros serão escolhidos?

10 representantes regionais:

• 2 para a região Sul
• 2 para a região Norte
• 2 para a região Centro
• 2 para a região Leste
• 2 para a região Oeste

Votação

Qualquer cidadão poderá votar para escolha de conselheiros, desde que seja maior de 16 anos, apresentando RG e CPF, nas seguintes datas e locais:

- Segmentos Regionais: dia 30/07/2016, das 09h às 12h (meio-dia), nos seguintes locais de acordo com a região do representante escolhido.

Para votar em candidatos do CENTRO
Subprefeitura da Sé: Rua Álvares Penteado, 49 – Centro

Para votar em candidatos do LESTE
Subprefeitura de São Mateus: Av. Ragueb Chohfi, 1.400
Subprefeitura de Guaianazes : Estrada Itaquera-Guaianases, 2.561
Subprefeitura da Penha: R. Candapuí, 492

Para votar em candidatos do NORTE
Subprefeitura de Santana / Tucuruvi – Av. Tucuruvi, 808
Subprefeitura da Casa Verde  - Av Ordem e Progresso, 1001 ( ponte do Limão)
Subprefeitura de Pirituba: Rua Luis Carneiro, 193

Para votar em candidatos do OESTE
Subprefeitura do Butantã: R. Ulpiano da Costa Manso, 201

Para votar em candidatos do SUL
Subprefeitura de M’ Boi Mirim - Av. Guarapiranga, 1.265
Subprefeitura Capelo do Socorro: Rua Cassiano dos Santos, 499.
Subprefeitura do Jabaquara: Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2.314

Onde obtenho informações adicionais e tiro dúvidas

Edital das Eleições dos Representantes do CMTT
Facebook: www.facebook.com/CMTTSP
Site CMTT: Acesse aqui
Email: cmtteleicoes2016@prefeitura.sp.gov.br
Telefone: 3396.8019





terça-feira, 17 de maio de 2016

Implantados 14 paraciclos na Vila Mariana

Foram implantados na última semana, entre 08 e 14 de maio, mais 14 paraciclos na cidade. Paraciclos são suportes para a fixação de bicicletas, que podem ser instalados em áreas públicas ou privadas, como parte integrante do Sistema Cicloviário.

Cumprindo o estabelecido pela Política Nacional de Mobilidade Urbana, a Prefeitura de São Paulo está implantando uma Rede Estrutural Cicloviária, visando favorecer a mobilidade urbana e priorizar o transporte individual não motorizado. A instalação de paraciclos é parte da montagem desta estrutura. Além de estimular o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável, os paraciclos em diversos pontos da cidade vêm atender à crescente demanda deste modal. Esta ação visa promover conforto e segurança ao ciclista, oferecendo infraestrutura adequada para estacionar sua bicicleta ao atingir o seu destino final.

Desde fevereiro de 2015, já foram instalados 675 paraciclos pela cidade, distribuídos da seguinte forma:
Em vias públicas = 484 paraciclos em 353 locais;
Em Bibliotecas Municipais e Centros Culturais = 113 paraciclos em 36 locais;
Em prédios da CET = 78 paraciclos em 16 locais.

Paraciclos na cidade de São Paulo.
Paraciclos no centro da cidade de São Paulo. Foto: Fernando Pereira / SECOM


Na última semana, a Vila Mariana foi a região que recebeu os equipamentos, nos seguintes endereços:

ÍNDICE
LOCALIZAÇÃO
ENDEREÇO
REFERÊNCIA
NÚMERO DE PARACICLOS
1 Via Pública R. França Pinto nº 394 1
2 Via Pública R. França Pinto nº 280 1
3 Via Pública R. França Pinto nº 220 1
4 Via Pública R. França Pinto nº 191 Empório Dona Julia 1
5 Via Pública R. França Pinto nº 118 Culinária árabe 1
6 Via Pública R. França Pinto nº 106 1
7 Via Pública R. França Pinto nº 83 Recanto da construção Tatianni 1
8 Via Pública R. França Pinto nº 64 Casa Vitale 1
9 Via Pública R. França Pinto nº 42 Casa Vitale 1
10 Via Pública R. França Pinto nº 49 Vila França Salgados 1
11 Via Pública R. França Pinto nº 21 Bar 1
12 Via Pública R. França Pinto nº 115 Paróquia Santo Inácio de Loiola – Padres Paulinos 1
13 Via Pública R. Carlos Petit x Domingos de Morais João Calçados 1
14 Via Pública Av. Domingos de Morais nº 1682 Banda Café 1

A cidade de São Paulo conta hoje com 413,6 km de vias destinadas aos ciclistas. Do total da infraestrutura cicloviária existente na cidade, 317 km foram inaugurados a partir junho de 2014. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de ciclorrotas.

Novo trecho do Complexo Viário Ponte Baixa entregue em 16/05

Complexo Viário Ponte Baixa
Foto: Fábio Arantes / Secom
A região do M’Boi Mirim, zona sul, recebeu em 16/05 um novo trecho do Complexo Viário Ponte Baixa. Mais 800 metros da avenida Luiz Gushiken foram abertos, entre a rua José Barros Magaldi e a rua Amitaba. A obra entregue favorece principalmente a mobilidade da população do Jardim São Luís. A intervenção inclui canalização do córrego, ciclovia e corredor de ônibus.

“Esta é a maior obra viária em 20 anos na cidade de São Paulo. Uma obra desse porte beneficia mais de 500 mil pessoas, o povo que mora lá no Horizonte Azul, na avenida dos Funcionários Públicos, na Baronesa. Estas pessoas vão poupar 30 a 40 minutos por dia para chegar ao seu posto de trabalho. Não é só uma avenida: é uma obra de drenagem, de mobilidade urbana e é uma intervenção urbana, porque toda essa região vai valorizar”, afirmou o prefeito Fernando Haddad, após vistoriar o novo trecho.

Com a liberação desse novo trecho, a avenida Luiz Gushiken passa a ter três quilômetros concluídos, entre a avenida Guido Caloi e a rua Amitaba. A extensão conta com corredor de ônibus e ciclovia bidirecionais e seis novos acessos à avenida. A região ganhou uma nova passarela e uma nova parada de ônibus. “A SPTrans está trabalhando na retirada de linhas da Estrada do M’Boi Mirim para jogar para cá, para desafogar. Com este corredor de ônibus e mais as faixas exclusivas, o usuário do coletivo vai do Jardim Ângela até o Centro. A pessoa chega mais rápido”, anunciou o secretário Jilmar Tatto (Transportes).

A via foi iluminada com 153 luminárias de LED e possui calçadas verdes. Foram ainda entregues 800 metros de canalização do córrego Ponte Baixa e 6 mil metros quadrados do parque linear do Jardim Letícia.

Complexo Viário Ponte Baixa
Foto: Fábio Arantes / Secom
O complexo vai desafogar o trânsito da Estrada do M'Boi Mirim, que é o principal eixo viário de acesso à região de Santo Amaro pelos moradores do Jardim São Luís, do Jardim Ângela e de parte de municípios como Embu-Guaçu e Itapecerica da Serra.

O empreendimento integra um conjunto de obras que visam melhorar a mobilidade da zona sul. “Nós já terminamos a requalificação do corredor de ônibus da M’Boi Mirim, terminamos o binário Santo Amaro, que facilita o acesso ao corredor de ônibus e já contratamos a obra de extensão do corredor até a fronteira do munícipio. Vamos dar ordem de início da duplicação da ponte do Aracati”, explicou o secretário Roberto Garibe (Infraestrutura Urbana e Obras).

Complexo

Atualmente, as obras do Complexo Ponte Baixa estão 80% concluídas. Estão em andamento a canalização de 150 metros do córrego Jardim Letícia e a construção de viaduto junto à rua Daniel Klein. A via elevada fará a ligação da estrada de M’Boi Mirim com a avenida Luiz Gushiken e está com três dos sete apoios executados. A previsão de entrega é setembro de 2016. A obra tem investimento total de R$ 765 milhões, dos programas de Aceleração do Crescimento e Minha Casa Minha Vida e da Prefeitura de São Paulo.

A avenida Luiz Gushiken foi aberta com dois quilômetros de extensão em 2014. Conta com dois viadutos no trevo da avenida Guido Caloi, corredor de ônibus e ciclovia. Neste trecho, a canalização do córrego, que era de 4 metros de largura, passou para 16,5 metros.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Ciclovia da Ponte Laguna com 1 km proporciona a conexão entre a Granja Julieta e o Morumbi

Desde a entrega da ciclovia da Ponte Laguna em 04/05, a cidade passa a contar com 413,6 km de vias destinadas aos ciclistas. A ciclovia com 1 km de extensão, na Ponte Laguna, sobre a Marginal do Rio Pinheiros, proporciona a conexão entre as regiões da Chácara Santo Antonio, Granja Julieta, Vila Andrade, Morumbi e com o Parque Burle Marx.

Do total da infraestrutura cicloviária existente na cidade, foram inaugurados, desde junho de 2014, 317 km. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de ciclorrotas. A meta é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2016.

A Travessia das marginais é parte importante para a ligação cicloviária das zonas Norte, Oeste e Sul ao Centro da cidade. A primeira ciclovia foi sobre a Ponte da Casa Verde, inaugurada em 04/11/2014. As outras pontes onde a travessia é possível são Cruzeiro do Sul, Bandeiras, Jânio Quadros, Vila Guilherme e Viaduto Domingos Franciulli Neto.

O novo percurso é bidirecional, sobre o passeio da ponte, e faz a ligação entre as avenidas Luiz Seráphico Junior e Prof. Alceu Maynard Araujo com a Avenida Dona Helena Pereira de Moraes, e o Parque Burle Marx.

Ciclovia Ponte Laguna