quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Mortes no trânsito caem 21,4%

Estudo realizado pela CET apontou queda de 21,4% no número de mortes no trânsito na cidade de São Paulo. O levantamento mostra que 246 vidas foram salvas na comparação entre janeiro a novembro de 2014 com o mesmo período do ano passado.

Acidentes de trânsito fatais em São Paulo. comparação com períodos anteriores
Enquanto nos 11 primeiros meses de 2014 foram registrados 1.150 óbitos, no mesmo período de 2015 ocorreram 904 casos. Considerando apenas o mês de novembro dos dois anos, as mortes diminuíram 23,5%, com 75 casos no ano passado, contra 98 em 2014.
O quadro mostra que  as ações implantadas pela Prefeitura de São Paulo, por meio do Programa de Proteção à Vida (PPV), colaboram para que a cidade se aproxime da meta da capital para a Década de Segurança Viária da ONU, de 6 mortes a cada 100 mil habitantes até 2020. Em novembro do ano passado, esse índice foi de 8,36 por 100 mil habilitantes, uma queda na série histórica. Em dezembro de 2014, o índice era de 10,47.

Evolução mensal da população e do índice "mortes por 100.000 habitantes"

 Em todo o Brasil, o índice é de 23,40; no Estado de São Paulo, é de 17,40 e, na Região Metropolitana (RMSP), de 19,40 mortes por 100 mil habitantes.

Ciclistas
Em relação aos ciclistas, o estudo apontou queda de 27,4% no número de mortes, na comparação de janeiro a novembro de 2014 com o mesmo período do ano passado. Nos 11 primeiros meses de 2015 foram registradas 31 mortes, ante 43 casos fatais em 2014. 

A malha cicloviária municipal chegou a 381 km, dos quais 284,4 km foram implantados na atual gestão. “A expansão da malha cicloviária tem protegido os ciclistas, que passam a circular em vias segregadas. A decisão da política pública voltada à bicicleta também está fomentando a conscientização de um trânsito mais seguro e pacífico”, disse o secretário Jilmar Tatto (Transportes).

Motociclistas
As mortes de motociclistas em acidentes registraram queda de 19% na comparação entre os 11 primeiros meses de 2014 com o mesmo período do ano passado. A redução foi de 410 casos para 332. No mesmo período de 2013, foram 367 casos, o que significa que a curva vinha de um crescimento de 11,7%.

Para o secretário Jilmar Tatto, esse cenário positivo é resultado do amplo trabalho de segurança voltado às motocicletas. “A maior fiscalização e implantação de sinalização específica para motociclistas tem ajudado a reduzir o índice de acidentes”, afirmou.

Pedestres e motoristas
O estudo ainda constatou uma redução de 23,9% no número de mortes de pedestres, que passou de 506 óbitos de janeiro a novembro de 2014 para 385 casos no mesmo período do ano passado. As ocorrências fatais envolvendo motoristas e passageiros também tiveram queda, de 18,3%. Foram 156 mortes em 2015, contra 191 casos em 2014.
“O conjunto de ações implantadas pela Companhia através do Programa de Proteção à Vida estão preservando os agentes mais vulneráveis no trânsito”, disse Tatto.

Programa de Proteção à Vida
O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes como o CET no Seu Bairro, a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Rua Inácio Luís da Costa com faixa exclusiva para ônibus desde segunda-feira, 08/02

Desde segunda-feira (08/02), está em operação 1,4 km de faixa exclusiva na Rua Inácio Luís da Costa. A nova faixa vai beneficiar 106 mil pessoas por dia que utilizam linhas municipais que circulam pela via.

A implantação da faixa exclusiva na Rua Inácio Luís da Costa localiza-se à direita, no sentido Bairro, entre a Avenida dos Radialistas e a Rua Joaquim Oliveira Freitas, com funcionamento de segunda à sexta-feira, das 17h00 às 20h00.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.

Faixa exclusiva para ônibus na Rua Inácio Luís da Costa


Com estes 1,4 km, a partir de 08/02, a malha viabilizada na cidade atinge 493,6 km de faixas para ônibus.

População beneficiada

Por este trecho da Rua Inácio Luís da Costa, no sentido Bairro, circulam 20 linhas de ônibus municipais, numa frequência de 71 ônibus/hora, transportando uma média de 106 mil pessoas por dia.

Alterações no sistema viário

Não estão previstas alterações de circulação em função da implantação da faixa exclusiva.
05 Fevereiro.

Fiscalização

A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação de duas semanas, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. A partir de 22/02, começam as autuações a quem desrespeitar a nova faixa exclusiva. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva de ônibus é uma infração gravíssima, com perda de 7 pontos na habilitação e multa de R$ 191,54.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.

A Engenharia de Campo da CET irá acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.