quarta-feira, 8 de julho de 2015

Ciclovia da Estrada do Imperador com 1,2 km entrou em funcionamento na terça-feira, 07/07

Desde terça-feira, 07/07, a cidade passa a contar com 346,4 km de vias destinadas aos ciclistas. Foi entregue novo trecho de ciclovia com 1,2 km de extensão, na Estrada do Imperador, entre as avenidas Jacu Pêssego e Pires do Rio, região de São Miguel Paulista, Zona Leste da Cidade. A ciclovia fará no futuro, conexão com a ciclovia da Avenida Calim Eid.

Do total da malha cicloviária existente na cidade, foram inaugurados 249,8 km, desde junho de 2014. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de rotas. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o final de 2015

“Ultrapassamos os duzentos quilômetros de ciclovias na cidade, estamos ampliando as conexões para que os ciclistas tenham mais opções de deslocamentos”, afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.

O percurso da ciclovia será unidirecional, ao lado do canteiro central. O trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente 4.600 m² de sinalização horizontal; 144 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas”, de regulamentação e de advertência.
Ciclovia Estrada do Imperador

Haverá travessia rodocicloviária nos cruzamentos da Estrada do Imperador com Avenida Musgo de Flor, Rua Flor do Espírito Santo, Rua Flor da Ressureição, Rua Flor do Campo e Avenida Pires do Rio.

Avenida Francisco Mesquita ganhou novo trecho de ciclovia com 2,6 km desde terça-feira, 07/07

Desde terça-feira, 07/07, a cidade passa a contar com 346,4 km de vias destinadas aos ciclistas. Foi entregue novo trecho de ciclovia com 2,6 km de extensão, na Avenida Francisco Mesquita, Região da Vila Prudente, Zona Leste da Cidade. A ciclovia faz a conexão com a estação de trem Tamanduateí, da CPTM e, no futuro, fará conexão com Rua Professor Gustavo Pires de Andrade, ampliando a ciclovia da Vila Prudente.

Do total da malha cicloviária existente na cidade, foram inaugurados 249,8 km desde junho de 2014. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de rotas. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o final de 2015

“Ultrapassamos os duzentos quilômetros de ciclovias na cidade, estamos ampliando as conexões para que os ciclistas tenham mais opções de deslocamentos”, afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.

O percurso da ciclovia será unidirecional e bidirecional. O trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável e um pequeno trecho sobre a calçada. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente 9.600 m² de sinalização horizontal; 225 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas”, de regulamentação e de advertência; 1560 tachas e tachões.

A ciclovia segue o seguinte trajeto:
  • Avenida Francisco Mesquita, nos dois sentidos, entre as ruas Igaratá e Vemag – unidirecional ao lado da calçada do Rio Tamanduateí;
  • Avenida Francisco Mesquita, sentido Bairro/Centro, entre as ruas Vemag e Ibitirama – unidirecional ao lado da calçada do Rio Tamanduateí;
  • Rua Vemag, entre a Avenida Francisco Mesquita e Rua Guamiranga - bidirecional;
  • Rua Guamiranga, entre a Rua Vemag e Estação CPTM Tamanduateí.
Haverá travessia rodocicloviária no cruzamento da Rua Vemag X Avenida Francisco Mesquita. O trecho de retorno da Avenida Francisco Mesquita, próximo da Rua Igaratá será sobre a calçada.
Ciclovia Francisco Mesquita

Região do Carrão ganhou novo trecho de ciclovia com 2 km na terça-feira, 07/07

Desde terça-feira, 07/07, a cidade passa a contar com 346,4 km de vias destinadas aos ciclistas. Foi entregue novo trecho de ciclovia com 2 km de extensão, no corredor formado pela Rua Taubaté e Avenida Trumain, Região do Carrão, Zona Leste da Cidade.

O trecho amplia Ciclovia da Vila Carrão com conexão a partir da Rua Rogério Giorgi. No futuro fará conexão com as ciclovias da Avenida Aguiar da Beira e da Rua Apucarana.

Do total da malha cicloviária existente na cidade foram inaugurados 249,8 km, desde junho de 2014. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de rotas. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o final de 2015

“Ultrapassamos os duzentos quilômetros de ciclovias na cidade, estamos ampliando as conexões para que os ciclistas tenham mais opções de deslocamentos”, afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.

O percurso da ciclovia será unidirecional, ao lado do canteiro central. O trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente 3.300 m² de sinalização horizontal; 19 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas” e 89 placas de regulamentação e de advertência.

A ciclovia segue o seguinte trajeto:
  • Rua Taubaté, entre as avenidas Dezenove de Janeiro e Trumain;
  • Avenida Trumain, entre as ruas Taubaté e Professor Carini;
  • Praça Libéria, entre a Rua Taubaté e Avenida Trumain – trecho bidirecional.
Ciclovia Rua Taubaté


Ciclovia Bom Sucesso, com 500 metros, entra em funcionamento no Tatuapé

Desde terça-feira, 07/07, a cidade conta com 346,4 km de vias destinadas aos ciclistas. Foi entregue novo trecho de ciclovia com 500 metros de extensão, na Vila Azevedo, Região do Tatuapé, Zona Leste da Cidade. Em breve fará conexão com a ciclovia Caminho Verde, do corredor Radial Leste.

Do total da malha cicloviária existente na cidade foram inaugurados 249,8 km, desde junho de 2014. Antes, São Paulo possuía 64,7 km de ciclovias e 31,9 km de rotas. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o final de 2015

“Estamos ampliando nossa rede cicloviária nos mais diversos pontos da cidade, trata-se da construção de uma malha que fará ligações com pontos estratégicos de mobilidade, como terminais de ônibus e estações do metrô, além de equipamentos como escolas, praças e bibliotecas”, afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.

O percurso da ciclovia será bidirecional, ao lado da calçada. O trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente 1.600 m² de sinalização horizontal; 09 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas” e 40 placas de regulamentação e de advertência.

A ciclovia segue o seguinte trajeto:
  • Rua Domingos Agostim, entre as ruas Bom Sucesso e Tuiuti;
  • Rua Bom Sucesso, entre as ruas Monte Santiago e Domingos Agostim;
  • Rua Monte Santiago, entre as ruas Irapê e Bom Sucesso;
  • Rua Irapê, entre as ruas Padre Adelino e Monte Santiago.
Ciclovia Bom Sucesso

terça-feira, 7 de julho de 2015

Operação Dá Licença para o Ônibus – Viaduto Diário Popular ganha faixa exclusiva à esquerda


A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a São Paulo Transporte (SPTrans) implantaram 700 metros de faixa exclusiva à esquerda para ônibus no Viaduto Diário Popular, entre a Rua da Figueira e o Parque D. Pedro II, no sentido Centro, na última segunda-feira, 06/07. A faixa funcionará todos os dias em período integral – 24 horas.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.

Com esta implantação, a partir de 06 de julho, a malha de faixas exclusivas chegará aos 480,1 km. 

População beneficiada 
Pelas vias, no trecho desta implantação, circulam 45 linhas de ônibus, com frequência média de 296 ônibus/hora, transportando 378 mil passageiros em média por dia útil.


Fiscalização 
A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. A partir de 20/07 a fiscalização será intensificada na via.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

A Engenharia de Campo da CET e da SPTrans vão acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.

Região do Sacomã ganha ciclovias com 5,2 km


A partir de hoje, 07/07, a cidade passa a contar com 346,4 km de vias destinadas aos ciclistas. A CET entrega novos trechos de ciclovia com 5,2 km de extensão, nas ruas Elba, Abagiba e Salvador Pires de Lima, Região do Sacomã, Zona Sul da Cidade. A ciclovia faz a conexão entre a Vila das Mercês, Moinho Velho e Sacomã.

O percurso da ciclovia será bidirecional, ao lado da calçada. O trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente 13.200 m² de sinalização horizontal; 377 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas”, de regulamentação e de advertência; 2000 tachas e tachões, 420 balizadores.

A ciclovia segue o seguinte trajeto:
  • Avenida Marinho Guedes, entre as ruas Mons. du Dreneuf e Abagiva;
  • Rua Monsenhor du Dreneuf, entre a Avenida Marinho Guedes e Rua Ribeirão Bonito;
  • Rua Ribeirão Bonito, entre as ruas Mons. Du Dreneuf e Elba;
  • Rua Elba, entre as ruas Ribeirão Bonito e Sava;
  • Rua Sava, entre as ruas Elba e Anatole France;
  • Rua Anatole France, entre as ruas Sava e Antônio Calandrielo;
  • Rua Antônio Calandrielo, entre as ruas Anatole France e do Lago;
  • Rua do Lago, entre a Rua Antônio Calandrielo e Avenida Pres. Tancredo Neves;
  • Rua Abaúna, entre a Avenida Presidente Tancredo Neves e Rua Elba;
  • Rua Regino Aragão, entre as ruas Elba e Salvador Oires de Lima;
  • Rua Salvador Pires de Lima, entre a Rua Regino Aragão e Estrada das Lágrimas;
  • Rua Alcides Boscolo, entre a Avenida Pres. Tancredo Neves e Rua Abagiba;
  • Rua Abagiba, entre as ruas Alcides Boscolo e Italva;
  • Rua Italva, entre as ruas Abagiba e Marquês de Lages;
  • Rua Marquês de Lages, entre as ruas Italva e Max Berg;
  • Rua Max Berg, entre a Rua Marquês de Lages e Avenida Padre Arlindo Vieira;

Haverá semáforo exclusivo para ciclistas nos cruzamento da Rua Vergueiro x Rua Mons. Du Dreneuf e Rua Italva x Marquês de Lages.

Ciclovia Região do Sacomã

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Frente Segura - mais seis bolsões de espera para motos na Avenida Alcântara Machado

Para melhorar a segurança de motociclistas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vem implantando uma sinalização horizontal que delimita uma área exclusiva de espera para motos. Esta iniciativa faz parte da chamada Operação Frente Segura, lançada em abril de 2013 para criar uma área de acomodação mais segura para os veículos sobre duas rodas, ao pararem para aguardar a abertura do semáforo.

Na quinta-feira (02/07) foram ativados mais seis bolsões em cruzamentos da Avenida Alcântara Machado (Radial Leste), exclusivos para motocicletas:
  • Avenida Alcântara Machado X Rua da Figueira
  • Avenida Alcântara Machado X Rua Almirante Brasil (manutenção)
  • Avenida Alcântara Machado X Rua Hipódromo (manutenção)
  • Avenida Alcântara Machado, próximo ao Viaduto Bresser
  • Avenida Alcântara Machado X Rua João Tobias
  • Avenida Alcântara Machado X Rua Doutor Fomm
Além da sinalização de solo característica (pictogramas de motocicleta pintados no asfalto), a caixa de acomodação – que está situada entre a faixa de pedestres e os automóveis parados no vermelho do semáforo veicular - tem sua sinalização reforçada com placa educativa, evidenciando que ali é um espaço para a espera de motos. Foram implantados 345 m² de sinalização horizontal e 15 placas.

Atenção aos vulneráveis

Pedestres, motociclistas e ciclistas são os agentes de trânsito mais vulneráveis a acidentes quando o assunto é Segurança Viária. Em 2014, das 1.249 pessoas que perderam a vida vítimas de ocorrências fatais no sistema viário, 555 (42,4%) eram pedestres, 440 (35,2%) conduziam motocicleta e 47 (3,8%) estavam pedalando.

Os locais para implantação da Frente Segura são escolhidos, basicamente, em função do volume considerável de veículos de duas rodas que passam pelas vias e conflito veicular, incluindo-se aí o critério da Segurança Viária.

A iniciativa da Frente Segura tem como objetivos:
  • Proporcionar maior segurança para as motocicletas e ciclistas, diminuindo o conflito com autos no momento da largada no verde do semáforo;
  • Aumentar o respeito das motos à linha de retenção e à faixa de travessia;
  • Dar maior visibilidade às motos junto às travessias de pedestres;
  • Diminuir o número de acidentes envolvendo motos, ciclistas e pedestres no cruzamento. 
A primeira caixa de acomodação foi implantada na extremidade do Viaduto do Chá, no cruzamento com a Rua Xavier de Toledo, no final do mês de abril de 2013. Vale lembrar que essa sinalização, que ainda é novidade no trânsito paulistano, já vem sendo usada com êxito em cidades espanholas como Barcelona e Madri. Em Barcelona, foi testada em três cruzamentos em 2009 e, posteriormente, expandida para outros locais. A autoridade de trânsito de Barcelona, onde as motos são 29% da frota de veículos, avalia que a área de espera exclusiva para motos diminuiu em 90% o risco de acidentes com motos nos cruzamentos daquela metrópole.

A Engenharia de Campo da CET vai monitorar a implantação e orientar o tráfego na área.

Dá Licença para o Ônibus – Rua Nossa Senhora da Lapa terá faixa exclusiva a partir desta segunda-feira, 06/07

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a São Paulo Transporte (SPTrans) implantam 300 metros de faixa exclusiva à direita para ônibus na Rua Nossa Senhora da Lapa, entre as ruas Faustolo e Albion, no sentido Bairro, a partir desta segunda-feira, 06/07.

A nova faixa exclusiva para o transporte público funcionará de segunda a sexta-feira das 6 às 10 horas e das 17 às 20 horas.

Faixa exclusiva para ônibus Rua Nossa Senhora da Lapa



A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.

Com esta implantação, a partir de 06 de julho, a malha de faixas exclusivas chegará aos 479,4 km. Do total de faixas exclusivas existentes na cidade, a atual gestão inaugurou 389,4 km. Portanto, antes, São Paulo possuía 90 km.

População beneficiada

Pelas vias, no trecho desta implantação, circulam 06 linhas de ônibus, com frequência média de 39 ônibus/hora, transportando 62 mil passageiros em média por dia útil.

Fiscalização

A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. A partir de 20/07 a fiscalização será intensificada na via.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.


De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.


A Engenharia de Campo da CET e da SPTrans vão acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.