sexta-feira, 24 de abril de 2015

Cinco bolsões de espera para motos e bicicletas serão ativados na Avenida Professor Francisco Morato


Foto ilustrando funcionamento da sinalização Frente Segura
Esta sinalização visa melhorar a segurança de motociclistas e ciclistas delimitando uma área exclusiva de espera para motos e bicicletas. A iniciativa faz parte da chamada Operação Frente Segura, lançada em abril de 2013 para criar uma área de acomodação mais segura para os veículos sobre duas rodas, ao pararem para aguardar a abertura do semáforo. Com estas implantações a cidade passará a contar com 183 bolsões na cidade.

Na próxima segunda-feira (27/04) serão ativados cinco novos bolsões em cruzamentos da Avenida Professor Francisco Morato:

  • Avenida Professor Francisco Morato X Avenida Doutor Vital Brasil
  • Avenida Professor Francisco Morato X Rua MMDC
  • Avenida Professor Francisco Morato X Rua Sapetuba
  • Avenida Professor Francisco Morato X Rua Dráusio
  • Avenida Professor Francisco Morato X Rua Alvarenga
Mapa com locais de implantação da sinalização Frente Segura
Além da sinalização de solo característica (pictogramas de bicicleta e motocicleta pintados no asfalto), a caixa de acomodação, situada entre a faixa de pedestres e os automóveis parados no vermelho do semáforo veicular, tem sua sinalização reforçada com placa educativa, evidenciando que ali é um espaço para a espera de motos e bicicletas. Serão implantados 135m² de sinalização horizontal e 11 placas.

Atenção aos vulneráveis

Os pedestres, ciclistas e os motociclistas são os agentes de trânsito mais vulneráveis a acidentes quando o assunto é Segurança Viária. Em 2012, das 1.231 pessoas que perderam a vida vítimas de ocorrências fatais no sistema viário, 540 (43,8%) eram pedestres, 438 (35,5%) conduziam motocicleta e 52 (4,2%) estavam pedalando.

Os locais para implantação da Frente Segura são escolhidos, basicamente, em função do volume considerável de motocicletas e bicicletas que passam pelas vias e conflito veicular, incluindo-se aí o critério da Segurança Viária.
                                               
A iniciativa da Frente Segura tem como objetivos:

  • Proporcionar maior segurança para as motocicletas e ciclistas, diminuindo o conflito com autos no momento da largada no verde do semáforo;
  • Aumentar o respeito das motos à linha de retenção e à faixa de travessia;
  • Dar maior visibilidade às motos junto às travessias de pedestres;
  • Diminuir o número de acidentes envolvendo motos, ciclistas e pedestres no cruzamento.

A primeira caixa de acomodação foi implantada na extremidade do Viaduto do Chá, no cruzamento com a Rua Xavier de Toledo, no final do mês de abril de 2013. Vale lembrar que essa sinalização, que ainda é novidade no trânsito paulistano, já vem sendo usada com êxito em cidades espanholas como Barcelona e Madri. Em Barcelona, foi testada em três cruzamentos em 2009 e, posteriormente, expandida para outros locais. A autoridade de trânsito de Barcelona, onde as motos são 29% da frota de veículos, avalia que a área de espera exclusiva para motos diminuiu em 90% o risco de acidentes com motos nos cruzamentos daquela metrópole.

Prefeitura amplia ciclovia no Jardim Paulista


Desde ontem, 23/04, a cidade passou a contar com 268,2 km de vias destinadas aos ciclistas. A CET entregou um novo trecho de ciclovia com 1,3 km de extensão, no Jardim Paulista. Com o novo trecho a ciclovia passa a totalizar 2,9 km, percorrendo os bairros do Jardim América e Jardim Paulista, e faz a ligação entre a Praça General San Martin e o Parque do Ibirapuera. Futuramente fará conexão com a ciclovia da Avenida Paulista.

O percurso da ciclovia é bidirecional, ao lado da calçada, em toda sua extensão, e o trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente, 3.200 m² de sinalização horizontal, 85 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas” e placas de regulamentação e advertência. A ciclovia segue o seguinte trajeto:
   • Praça das Guianas;
   • Rua Honduras, entre Avenida Nove de Julho (Praça das Guianas) e Rua México;
   • Rua México, entre as ruas Honduras e México;
   • Rua Guatemala, entre as ruas México e Colômbia;
   • Rua Uruguai, entre as ruas Colômbia e Venezuela;
   • Rua Guadelupe, entre a Rua Venezuela e Praça San Martin;

Haverá semáforos para travessia rodocicloviária nos cruzamentos da Rua Honduras x Avenida Nove de Julho; Rua Honduras x Rua Canadá; Rua Guatemala x Rua Colômbia; Rua Uruguai x Rua Venezuela.

Ciclovia Jardim Paulista

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Prefeitura entrega novo trecho de ciclovia na Avenida Braz Leme

A ciclovia complementa a ligação entre a ciclovia da Ponte da Casa Verde e a ciclovia existente na Avenida Braz Leme, e conexão com a ciclovia do Bom Retiro.

Desde a última segunda-feira, 20/04, a cidade passou a contar com 266,9 km de vias destinadas aos ciclistas. A CET entregou um novo trecho de ciclovia com 400 metros de extensão, na Zona Norte.

A ciclovia está localizada na Avenida Braz Leme, entre as ruas Zanzibar e Marambaia, e complementa a ciclovia existente na avenida. Faz a conexão com a Ponte da Casa Verde, e com a ciclovia existente da Rua dos Americanos, no Bom Retiro. O percurso da ciclovia é bidirecional sobre o canteiro central.

Do total de ciclovias existentes na cidade, a atual gestão inaugurou 203,9 km desde junho de 2014. Portanto, antes, São Paulo possuía 63 km. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2015. “Ultrapassamos os duzentos quilômetros de ciclovias na cidade, estamos ampliando as conexões para que os ciclistas tenham mais opções de deslocamentos”, afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.