sexta-feira, 6 de março de 2015

Operação Dá Licença para o Ônibus - Rua Ribeiro de Lima terá faixa exclusiva a partir desta segunda-feira (09/03)


A partir desta segunda-feira, 09/03, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a São Paulo Transporte (SPTrans) implantam 400 metros de faixa exclusiva à direita para ônibus, na Rua Ribeiro de Lima, no trecho entre a Rua Prates e a Avenida Tiradentes, no Centro da cidade.

A nova faixa funcionará de segunda a sexta-feira, das 6h00 às 20h00, e aos sábados, das 6h00 às 14h00, e complementará a faixa exclusiva existente na Rua João Teodoro.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público. Com esta implantação, a partir de 09/03, a malha de faixas exclusivas chegará aos 469,0 km.

População Beneficiada
Pela Rua Ribeiro de Lima, no trecho de implantação, circulam 10 linhas, numa frequência de 79 ônibus/hora, que transportam 96 mil pessoas por dia, em média.

Alterações no Sistema Viário
Não está prevista nenhuma alteração na circulação do tráfego em função da implantação da faixa exclusiva.

Fiscalização
A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. Daqui a duas semanas, a partir de 30/03, a fiscalização será intensificada na via.

Independentemente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

Faixa Exclusiva de Ônibus - Rua Ribeiro de Lima






São Rafael, na Zona Leste, ganha ciclovia com 1,9 km

Nesta quinta-feira, 05/03, a cidade passou a contar com 258,4 km de vias destinadas aos ciclistas. A CET entregou um novo trecho de ciclovia na região de São Rafael, Zona Leste da cidade. O trecho com 1,9 km de extensão funcionará entre os bairros Parque São Rafael e Jardim Vera Cruz.

O percurso será bidirecional, ao lado da calçada. Na demarcação estão sendo usados, aproximadamente, 5.800 m² de sinalização horizontal – faixas de solo, 72 placas de trânsito indicando “Circulação exclusiva de bicicletas”, e 203 placas de regulamentação e advertência. A ciclovia segue o seguinte trajeto:
  • Rua João de Matos, entre as ruas Frei Antônio Ventura e Fernandes Tourinho;
  • Rua Fernandes Tourinho, entre as ruas João de Matos e Agostinho de Andrade;
  • Rua Agostinho de Andrade, entre Rua Fernandes Tourinho e Avenida Sargento Iracitan Coimbra;
  • Avenida Sargento Iracitan Coimbra, entre as ruas Agostinho de Andrade e Martim Soares Moreno;
  • Rua Martim Soares Moreno, entre Avenida Sargento Iracitan Coimbra e Rua Francisco Lourenço;
  • Rua Francisco Lourenço, entre a Rua Martim Soares Moreno e Avenida Salvador Jorge Velho;
  • Avenida Salvador Jorge Velho, entre as ruas Francisco Lourenço e Ponte do Guairé;
  • Rua Ponte de Guairé, entre Avenida Salvador Jorge Velho e Rua Martim Soares Moreno.
Recomendações ao Público
  • Respeite a sinalização;
  • Respeite a ciclovia desde o início da implantação da mesma;
  • Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
  • Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  • É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.




Prefeitura entrega primeiro trecho de ciclovia na Avenida José Pinheiro Borges, Itaquera, com 1,3 km

Nesta quinta-feira, 05/03, a cidade passou a contar com 258,4 km de vias destinadas aos ciclistas. A CET entregou um novo trecho de ciclovia aos moradores da região de Itaquera, Zona Leste da cidade. O percurso com 1,3 km de extensão funcionará nas avenidas José Pinheiro Borges e Engenheiro Sidney Aparecido de Moraes, nas imediações do Terminal de Ônibus, Shopping, Metro e Poupatempo Itaquera.

Futuramente fará ligação com a Ciclovia da Avenida Calim Eid, proporcionando acesso aos bairros de Vila Campanella, Vila Carmosina, Itaquera, Artur Alvim, AE Carvalho, Jardim Nordeste, Burgo Paulista e Jardim Popular entre outros, bem como a ligação com a Marginal Tietê e a Rodovia Ayrton Senna.

Do total de ciclovias existentes na cidade, a atual gestão inaugurou 195,4 km desde junho de 2014. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2015.
“Estamos ampliando nossa rede cicloviária nos mais diversos pontos da cidade, trata-se da construção de uma malha que fará ligações com pontos estratégicos de mobilidade, como terminais de ônibus e estações do metrô, além de equipamentos como escolas, praças e bibliotecas”, afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.

O percurso será unidirecional, junto ao canteiro central na Avenida José Pinheiro Borges, e ao lado das calçadas e no mesmo sentido do fluxo veicular na Avenida Engenheiro Sidney Aparecido de Moraes, e seguirá o seguinte trajeto:
  • Avenida Engenheiro Sidney Aparecido de Moraes, entre o Terminal de ônibus Itaquera e a Avenida José Pinheiro Borges;
  • Avenida José Pinheiro Borges, entre Avenida Engenheiro Sidney Aparecido de Moraes e Rua Guariúba.
Na Avenida Engenheiro Sidney Aparecido de Moraes foi instalado travessias rodocicloviárias junto aos acessos ao shopping, estacionamento Poupatempo e Obra Social Dom Bosco.


A cidade de São Paulo é destaque da revista "Sustainable Transport" do ITDP

A edição de 2015 da revista anual do ITDP (Instituto de Políticas de Desenvolvimento e Transporte, na sigla em inglês) tem como destaque São Paulo e as recentes transformações nas políticas de mobilidade e desenvolvimento urbano.

A matéria também traça um panorama recente das ações do poder público e da sociedade civil na área da mobilidade por bicicletas, que hoje se destaca pela implantação de uma rede cicloviária, instalação de paraciclos e parklets.

Também destaca a importância de algumas ferramentas de desenvolvimento urbano, como o Plano Diretor — que passou a orientar a estruturação da cidade ao longo dos eixos de transporte, adotando diretrizes como a restrição de vagas de estacionamento em novos empreendimentos.


Saiba mais:

• site do ITDP
• download da revista
• as novidades do CicloviaSP no nosso blog
mapa atualizado da rede cicloviária
• seção bicicleta em São Paulo no site da CET


terça-feira, 3 de março de 2015

Ciclovia com 1,8 km entra em funcionamento no Carandiru



Nesta segunda-feira, 02/03, a cidade passou a contar com 255,2 km de vias destinadas aos ciclistas.

Novo trecho de ciclovia com 1,8 km de extensão foi entregue no Carandiru.

A ciclovia está localizada na Avenida Zaki Narchi, entre a Avenida Cruzeiro do Sul e a Praça Orlando Silva, na região do Carandiru, Zona Norte da cidade. Faz a interligação com a ciclovia da Avenida Cruzeiro do Sul e com o Parque da Juventude.

Do total de ciclovias existentes na cidade, a atual gestão inaugurou 192,2 km desde junho de 2014. A meta da Prefeitura é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2015.

"Ultrapassamos os duzentos quilômetros de ciclovias na cidade, estamos ampliando as conexões para que os ciclistas tenham mais opções de deslocamentos", afirma o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.

O percurso será unidirecional, ao lado do canteiro central, entre a Avenida Cruzeiro do Sul e a Praça Orlando Silva.


Recomendações ao Público
  • Respeite a sinalização;
  • Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
  • Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  • É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.


Vila Andrade e Paraisópolis, na Zona Sul, ganham ciclovia com 3,8 km


A partir de segunda-feira, 02/03, a cidade passou a contar com 255,2 km de vias destinadas aos ciclistas.
A Prefeitura entregou um novo trecho de ciclovia com 3,8 km de extensão, na região de Vila Andrade e Paraisópolis, Zona Sul da Cidade.

A ciclovia liga as proximidades do Parque Burle Marx, o CEU e a AMA Paraisópolis, conjuntos habitacionais, chegando ao bairro do Morumbi. Futuramente fará a ligação entre a Avenida João Jorge Saad e a Ciclovia Eliseu de Almeida/Pirajuçara.

O projeto e a execução das obras da ciclovia foram por meio de parceria entre a subprefeituras Campo Limpo e Butantã, com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O percurso da ciclovia é unidirecional, ao lado do canteiro central ou da calçada, exceto no trecho da Rua Senador Otávio Mangabeira. Na demarcação foram usados, cerca de 3.100 m² de sinalização horizontal, e 230 placas de trânsito indicando “circulação exclusiva de bicicletas” e placas de regulamentação e advertência.

O trajeto está sinalizado sobre o leito carroçável nas seguintes vias:
   •         Rua Itapaiúna, entre Avenida Dona Helena Pereira de Morais e Rua Ferreira Antônio de Castilho;
   •         Avenida Hebe Camargo, entre Rua Doutor Antônio Ferreira de Castilho e AMA Paraisópolis, ciclovia existente implantada quando da construção da nova avenida;
   •         Avenida Hebe Camargo, entre AMA Paraisópolis e Rua Viriato Correia;
   •         Rua Viriato Correia, entre Avenida Hebe Camargo e Rua Senador Otávio Mangabeira;
   •         Rua General João Ferreira de Oliveira, entre Avenida Hebe Camargo e Rua Doutor Flávio Américo Maurano;
   •         Rua Barão de Casa Branca, entre as ruas Doutor Flávio Américo Maurano e Senador Otávio Mangabeira;
   •         Rua Senador Otávio Mangabeira, percurso bidirecional, ao lado do passeio, entre as ruas Mariquita Julião e Engenheiro João Ortiz Monteiro;

Ciclovia Hebe Camargo


Cruzamento na Rua da Consolação recebe Faixa de Pedestres Diagonal (em "X")


Em continuidade às ações voltadas ao aumento da segurança do sistema viário, a Secretaria Municipal de Transportes, através da Companhia de Engenharia de Tráfego - CET, ativa, a partir de hoje (03/03), travessia de pedestres nas diagonais do cruzamento da Rua da Consolação com as ruas Caio Prado / Maria Antônia / Doutor Cesário Mota Junior.

A iniciativa está integrada ao Projeto Centro Aberto, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU). O projeto prevê, entre outras ações, qualificar os espaços físicos, promover atrações culturais nas ruas, bem como otimizar e qualificar ações de proteção e priorização de pedestres e ciclistas na Região Central.

Esta faixa de pedestres em “X” visa facilitar a vida dos pedestres que, ao invés de efetuarem a travessia em duas etapas distintas (uma via por vez) para atingir a esquina oposta, poderão fazê-lo em uma única vez, conforme folha informativa anexa.

A pesquisa de contagem de travessia de pedestres realizada no cruzamento apresenta uma estimativa de volume médio de pedestres no 2200 pessoas/hora no período diurno.

Com base nesses dados, o cruzamento será contemplado com a implantação das novas faixas de pedestres, novas placas educativas criadas para informar a permissão da travessia na diagonal, sinalização semafórica de pedestres para atender a nova situação e propiciar tempo de travessia segura. Abaixo a ilustração da nova sinalização.

Sinalização semafórica - Faixa de Pedestres Diagonal


 
O tempo médio de travessia que, em duas etapas, é de 127 segundos; na diagonal, cai para 77 segundos. Um ganho de 50 segundos para os usuários que têm o desejo alcançar as calçadas das diagonais.

Este projeto é inspirado nos modelos de Tóquio. Em 08 de dezembro, foi implantada a primeira travessia em “X” do país no cruzamento das ruas Riachuelo e Cristovão Colombo, a partir da qual foram estabelecidos parâmetros e feitas as devidas avaliações. Em 26 de janeiro, o cruzamento das avenidas Ipiranga e São João foi o segundo a receber a novidade e, em 09 de fevereiro, o Viaduto do Chá com a Rua Xavier de Toledo também foi contemplado com as novas faixas.

Equipes da CET farão o acompanhamento das intervenções para garantir a segurança e a orientação aos transeuntes e motoristas.

Faixa de Pedestres Diagonal - Cruzamento Rua da Consolação


segunda-feira, 2 de março de 2015

Nova sinalização viária implantada em vias do Parque São Lucas

A CET vai implanta nesta segunda-feira (02/03) nova sinalização viária no entorno de área escolar na junção das ruas Hiléia Amazônica e Alcaçuz, Parque São Lucas, Zona Leste.

No trabalho de implantação serão utilizados 55 m² de sinalização horizontal, 7 placas de sinalização viária, além da construção de uma lombada.

Ao longo das ruas Hiléia Amazônica e Alcaçuz serão implantadas faixas de pedestres, sinalização para balizamento e ordenamento do tráfego veicular (linha tracejada e linha dupla amarela), legendas no solo “DEVAGAR” e  “ESCOLA”, além de placas de velocidade máxima permitida e advertência de área escolar. Também será implantada uma lombada na Rua Alcaçuz visando à redução da velocidade veicular nas proximidades do colégio existente naquela região.

A ação está inserida no Programa de Segurança Viária (PSV) desenvolvido pela atual gestão para melhorar as condições de segurança dessas vias, sobretudo dos pedestres, através da redução da velocidade veicular e ordenamento do direito de passagem nos cruzamentos. O objetivo é permitir uma relação mais pacífica entre os usuários e a consequente diminuição do número de acidentes e vítimas. Apesar da redução de cerca de 5 % no número de mortes de pedestres alcançada na cidade de São Paulo (de 540 em 2012, para 515 em 2013), as ações em defesa da vida precisam e vão ser intensificadas em busca de números cada vez menores.

Vale destacar que as equipes operacionais da CET farão o acompanhamento das intervenções com o intuito de orientar os usuários. A equipe de segurança, por sua vez, fará o monitoramento dos acidentes nestas vias para avaliar os resultados das intervenções.

Por fim, solicitamos aos usuários atenção quanto à nova sinalização implantada e respeito aos limites de velocidade, especialmente aos motoristas e motociclistas em relação a pedestres e ciclistas que compõem o grupo mais frágil.



Região de São Mateus terá novo trecho de ciclovia


A partir de hoje, 02/03, a cidade passa a contar com 255,2 km de vias destinadas aos ciclistas.
A CET entrega um novo trecho de ciclovia com 1,0 km de extensão. A ciclovia está localizada na Avenida Arquiteto Vilanova Artigas, entre a Rua Gaia e a Avenida Aricanduva, na região de São Mateus, Zona Leste da cidade, e faz a interligação com a ciclovia do Parque do Carmo.

O percurso será bidirecional, ao lado da calçada, no trecho entre a Avenida Rio das Pedras e Rua Gaia. No trecho entre as avenidas Rio das Pedras e Aricanduva, o percurso será unidirecional ao lado do canteiro central. Na demarcação foram usados, cerca de 3.400 m² de sinalização horizontal, 16 placas de trânsito indicando “circulação exclusiva de bicicletas”, e 42 placas de regulamentação e advertência.


Recomendações ao Público
  Respeite a sinalização;
  Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
  Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.

Ciclovia na região de São Mateus