quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

91ª São Silvestre e Reveillon 2016



Com a Corrida de 91ª São Silvestre e o Réveillon na Paulista, várias alterações, desvios e bloqueios serão feitos ao longo nos dias 31/12/2015 e 01/01/2016 para garantir a segurança dos participantes desses eventos e manter a fluidez do trânsito.
Veja o que muda e as alternativas de deslocamento.


São Silvestre

Data: 31/12/2015
Horário: 06h50m às 13h00

PERCURSO: Av. Paulista sentido Paraíso/Consolação, Túnel José Roberto Fanganiello Melhem, Av. Dr. Arnaldo sentido centro - bairro, R. Major Natanael, R. Desembargador Paulo Passalácqua, Av. Pacaembu sentido Marginal Tietê - Estádio, Baixos Vd. Gal. Olimpio da Silveira, Av. Pacaembu - ambos os sentidos, R. Margarida, Al. Olga, R. Tagipuru, R. Fuad Naufel, Av. Auro Soares de Moura Andrade sentido Bairro – Centro,  Av. Pacaembu sentido Estádio – Marginal Tietê, Vd. Pacaembu sentido Estádio – Marginal Tietê, Av. Abraão Ribeiro sentido Estádio - Marginal Tietê, Av. Marquês de São Vicente sentido Bairro - Centro, R. Norma Pieruccini Giannotti sentido Bairro - Centro, Av. Rudge sentido Bairro-Centro, Vd. Eng. Orlando Murgel sentido Bairro-Centro, Av. Rio Branco sentido Bairro - Centro, Av. Ipiranga, Av. São João sentido Centro – Bairro, Largo do Arouche, Av. Vieira de Carvalho sentido Bairro- Centro, Praça da República, Av. Ipiranga, Av. São João, R. Cons. Crispiniano, Pça. Ramos de Azevedo, Vd. do Chá, R. Libero Badaró, Largo São Francisco, Rua Cristovão Colombo, Av. Brig. Luis Antônio Centro-Bairro, Av. Paulista sentido Paraíso - Consolação.

Área de Concentração: Av. Paulista, entre a Al. Min. Rocha Azevedo e a Al. Campinas, nos dois sentidos.

Largada: Av. Paulista, nas duas pistas, junto a Al. Min. Rocha Azevedo.

Chegada: Av. Paulista, sentido Paraíso – Consolação, em frente ao prédio da GAZETA.

ALTERAÇÕES NO SISTEMA VIÁRIO

Os bloqueios na região da Av. Paulista dividem-se em partes conforme necessidade de ocupação da via para montagem das estruturas do evento, sendo:

- No dia 30/12 a partir das 16h00, será permitido a ocupação da faixa direita, 50m, iniciando-se próximo ao número 900 até o cruzamento da Alameda Campinas, para montagem do Hospital de base.



- No mesmo dia 30/12, a partir das 22h, serão interditados os dois sentidos da Av. Paulista entre a Rua Teixeira da Silva e Rua da Consolação. Serão mantidas abertos todos os cruzamentos com exceção das Al. Min. Rocha Azevedo e da Al. Campinas.




A PARTIR DAS 06h30m DO DIA 31/12

Bloqueio do restante do percurso da Corrida.



A PARTIR DAS 09h00 DO DIA 31/12

R. SÃO CARLOS DO PINHAL
Será interditada a R. São Carlos do Pinhal, trecho entre Rua Itapeva e Vd. Prof. Bernardino Tranchesi.



A PARTIR DAS 10h00 DO DIA 31/12

AV. PAULISTA
Serão liberadas as transposições pela R. Haddock Lobo e R. Augusta.



AV. PAULISTA
Ao término do evento, por volta de 14h30m, está prevista a liberação da Av. Paulista, nos dois sentidos, no trecho entre a R. da Consolação e R. Peixoto Gomide.



Interdições para a Corrida

VIA TRECHO INTERDIÇÃO
Av. Paulista R. Teixeira da Silva e R. da Consolação Total
Túnel J. R. Fanganiello Melhem Total
Av. Dr. Arnaldo Túnel J. Roberto Fanganiello Melhem e R. Major Natanael Permanecem livres 02 faixas de rolamento no sentido           Bairro / Centro
R. Major Natanael Av. Dr. Arnaldo e R. Paulo Passalácqua Total
R. Desembargador Paulo Passalácqua R. Major Natanael e Av. Pacaembu Total
Av. Pacaembu ambos os sentidos Av. Arnolfo Azevedo e R.Francisco Estácio Fortes Total
Av. Pacaembu ambos os sentidos R. Francisco Estácio Fortes e Baixos do Vd. Gen. Olímpio da Silveira Total
Baixos Vd. Gen. Olímpio da Silveira Total
Av. Pacaembu sentido Estádio / Marginal Tietê Baixos do Vd. Gen. Olímpio da Silveira até Rua Margarida Total
R. Margarida Av. Pacaembu até Al. Olga Total
Al. Olga Entre Rua margarida e Rua Tagipuru Total
R. Tagipuru Entre Rua Olga e Rua Fuad Naufel Total
R. Fuad Naufel Até av. Auro Soares de Moura Andrade Total
Av. Auro Soares de Moura Andrade, sentido Bairro / Centro R. Prof. Wilfrides Alves de Lima e Av. Pacaembu Permanece livre o sentido  Centro / Bairro
Av. Pacaembu, sentido marg Tiete Total
Vd. Pacaembu sentido Estádio / Marginal Tietê Av. Pacaembu e Av. Dr. Abraão Ribeiro Permanece livre o sentido Marginal Tietê / Barra Funda
Av. Dr. Abraão Ribeiro sentido Barra Funda / Marginal Tietê Vd. Pacaembu e Av. Marquês de São Vicente Sentido Marginal Tietê
Av. Marquês de São Vicente sentido Bairro / Centro Av. Dr. Abraão Ribeiro e R. dos Americanos Sentido Centro
R. Norma Pieruccini Giannotti sentido Bairro / Centro R. dos Americanos e Av. Rudge Sentido Centro
Av. Rudge sentido Bairro/Centro R. Norma Pieruccini Giannotti e Vd. Eng. Orlando Murgel Sentido Centro
Vd. Eng. Orlando Murgel sentido Bairro /Centro Toda extensão Sentido Centro
Av. Rio Branco sentido Bairro / Centro Vd. Eng. Orlando Murgel e Av. Ipiranga Sentido Centro
Av. Ipiranga Entre Av. Rio Branco e Av. São João Total
Av. São João sentido Centro / Bairro Entre Av. Ipiranga e Lgo do Arouche Total
Largo do Arouche Av. São João e Av. Vieira de Carvalho Permanece livre o sentido  Centro / Bairro
Av. Vieira de Carvalho Largo do Arouche e Praça da República Total
Praça da República Av. Vieira de Carvalho e Av. Ipiranga Total
Av. Ipiranga Praça da República e Av. São João Total
Av. São João Av. Ipiranga e Largo do Paiçandu Total
R. Cons. Crispiniano Av. São João e Praça Ramos de Azevedo Total
Praça Ramos de Azevedo Rua Cons. Crispiniano até Vd. do Chá Total
Vd. do Chá Toda extensão Total
R. Líbero Badaró Vd. do Chá e Largo de São Francisco Total
Largo de São Francisco Total
Av. Brigadeiro Luís Antônio Largo de São Francisco e Av. Paulista Total












Rotas alternativas para as interdições


ORIGEM DESTINO ALTERNATIVA
VILA MARIANA
PARAÍSO
ACLIMAÇÃO
BELA VISTA Av. Bernardino de Campos, R. Treze de Maio, Vd. Armando Puglisi do Bexiga, R. Rui Barbosa, R. João Passalacqua, R. Santo Antônio.
CONSOLAÇÃO Av. Bernardino de Campos, R. Treze de Maio, Vd. Armando Puglisi do Bexiga, R. Rui Barbosa, R. João Passalacqua, R. Santo Antônio, Vd. Martinho Prado, R. Martinho Prado, R. Augusta, R. Caio Prado, R. da Consolação.
JARDINS
PINHEIROS
Av. Bernardino de Campos, R. Treze de Maio, Vd. Armando Puglisi do Bexiga, R. Rui Barbosa, R. João Passalacqua, R. Santo Antônio, R. Samuel das Neves, Av. Nove de Julho sentido centro-bairro.
PERDIZES
HIGIENOPÓLIS
LAPA
Av. Bernardino de Campos, R. Treze de Maio, Vd. Armando Puglisi do Bexiga , R. Rui Barbosa, R. João Passalacqua, R. Santo Antonio, Vd. Martinho Prado, R. Martinho Prado, Elevado Presidente Arthur da Costa e Silva.
PACAEMBU
PERDIZES
LAPA
BELA VISTA
PARAÍSO
VILA MARIANA
Elevado Presidente Arthur da Costa e Silva, R. João Passalacqua, R. Rui Barbosa, Vd. Armando Puglisi do Bexiga, R. Treze de Maio, Av. Bernardino de Campos, R. Vergueiro.
PACAEMBU
PERDIZES
LAPA
CONSOLAÇÃO Av. Francisco Matarazzo, Elevado Presidente da Costa e Silva, R. da Consolação.

ZONA LESTE
Av. Francisco Matarazzo, Elevado Presidente da Costa e Silva, Ligação Leste-Oeste.
VILA MARIANA
JABAQUARA
Av. Francisco Matarazzo, Elevado Presidente da Costa e Silva. Ligação Leste-Oeste, Av. 23 de Maio, R. Ramon Penharrubia, Vd. Santa Generosa, R. Vergueiro.
PINHEIROS
BUTANTÃ
MORUMBI
ZONA NORTE
BELA VISTA
Av. Cidade Jardim, Av. Nove de Julho.
PARAÍSO
VILA MARIANA
Av. Rebouças, Av. Brasil sentido Pinheiros-Vila Mariana, Av. Pedro A. Cabral sentido Pinheiros-Vila Mariana. 
ZONA LESTE Av. Rebouças, R. da Consolação, Ligação Leste-Oeste.
ORIGEM DESTINO ALTERNATIVA
ZONA LESTE PINHEIROS Ligação Leste-Oeste, Vd. Manuel José Chaves, Av. Vinte e Três de Maio sentido Santana-Aeroporto, Túnel Ayrton Senna, Av. Antonio Joaquim de Moura Andrade, Túnel Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Av. Juscelino Kubitschek, Av. Faria Lima.
PERDIZES
POMPÉIA
LAPA
Ligação Leste-Oeste, Elevado Presidente da Costa e Silva, Av. Francisco Matarazzo. 
ZONA NORTE BELA VISTA
JARDINS
PINHEIROS
ZONA OESTE
Av. Santos Dumont, Av. Tiradentes, Passagem Subterrânea Tom Jobim, Av. Prestes Maia, Túnel Papa João Paulo II, Av. Nove de Julho.
SUMARÉ VILA MARIANA
JABAQUARA
Av. Dr. Arnaldo sentido bairro - centro, Vd. Okuhara Koei, Av. Rebouças, Al. Santos, R. Teixeira da Silva, Av. Paulista sentido Consolação - Paraíso, Av. Bernardino de Campos, R. Vergueiro.
BRÁS PINHEIROS
ZONA SUL
R. João Teodoro, Av. Tiradentes, Passagem Subterrânea Tom Jobim, Av. Prestes Maia, Túnel Papa João Paulo II, Av. Nove de Julho sentido centro-bairro.


Réveillon na Paulista

A Avenida Paulista será interditada entre a Alameda Rio Claro,Rua Carlos Sampaio e Rua Maria Figueiredo, das 18h30m de quinta-feira (31/12/2015) às 2h00 de sexta-feira (01/01/2016)para a realização do “Réveillon na Paulista”.

Alterações no Sistema Viário

O trecho entre a Rua da Consolação e Rua Peixoto Gomideserá liberado em ambos os sentidos a partir das 15h00 do dia (31/12).

A liberação da Avenida Paulista para o trânsito acontecerá a partir das 9h00 do dia (01/01/2016).

Alternativas/Desvios

Avenida Paulista (Sentido Consolação): Avenida Bernardino de Campos, Rua Treze de Maio, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos e Rua da Consolação.

Avenida Paulista (Sentido Paraíso): Alameda Santos, Rua Teixeira da Silva e Avenida Paulista.

Avenida Brigadeiro Luís Antônio (Sentido Centro): Rua Rui Barbosa, Rua Santa Madalena, Rua Doutor Alfredo Ellis, Rua Pio XII, Rua Treze de Maio e Avenida Bernardino de Campos.

Novo trecho de ciclovia com 1,7 km de extensão na Avenida Luiz Dumont Villares, na Zona Norte da cidade

Foi entregue em 30/12, novo trecho de ciclovia com 1,7 km de extensão na Avenida Luiz Dumont Villares, entre a Avenida General Ataliba Leonel e a Rua Tomé Portes, na Zona Norte. A mesma faz interligação com a já existente na Avenida Zaki Narchi.

A percurso é monodirecional, ao lado do canteiro central, em cada sentido da via. E bidirecional sobre o canteiro central nas proximidades da Rua Tomé Portes. Também existem travessias rodocicloviárias nos cruzamentos da Ruas Maria Cândida, Azir Antônio Salton e Major João Nunes.

Com mais esta implantação, a malha cicloviária existente na cidade de São Paulo alcança 373,6 km. Deste total, foram inauguradas 277 km desde junho de 2014.

Segundo o secretário municipal de transportes, a ampliação da rede cicloviária formará uma malha que fará ligações com pontos estratégicos de mobilidade, como terminais de ônibus e estações do metrô, além de equipamentos como escolas, praças e parques.

Alterações no Sistema Viário

Não haverá alterações significativas nos demais modais de transporte ou no sistema viário local.

Recomendações ao Público
  • Respeite a sinalização;
  • Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
  • Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  • É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.

    Novo trecho de ciclovia com 1,7 km de extensão na Avenida Luiz Dumont Villares, na Zona Norte da cidade

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Novo trecho de ciclovia com 1,8 km de extensão na Avenida Edu Chaves e Rua Antônio Borges, na Zona Norte

Foi entregue em 29/12, novo trecho de ciclovia com 1,8 km de extensão na Avenida Edu Chaves e Rua Antônio Borges, na Zona Norte da cidade. O percurso bidirecional, ao lado do passeio, faz interligação com os equipamentos da Avenida Luís Stamatis e o já existente na Rua Antônio Borges.

Com mais esta implantação, a malha cicloviária existente na cidade de São Paulo alcança 371,9 km. Deste total, foram inauguradas 275,3 km desde junho de 2014.

Segundo o secretário municipal de transportes, a ampliação da rede cicloviária formará uma malha que fará ligações com pontos estratégicos de mobilidade, como terminais de ônibus e estações do metrô, além de equipamentos como escolas, praças e parques.

Confira o trajeto

Avenida Edu Chaves
, entre a Avenida Luís Stamatis e a Rua Antônio Borges;
Rua Antônio Borges, entre a Avenida Edu Chaves até o trecho existente após a Rua Itamonte.
A ciclovia possui um pequeno trecho de interrupção situado entre a Rua Basílio Alves Morango e
Avenida Antenor Navarro, onde os ciclistas deverão efetuar a travessia desmontados sobre o passeio.

Recomendações ao Público
  • Respeite a sinalização;
  • Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
  • Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  • É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.

Implantação da redução de velocidade em 50 km/h na Avenida Luiz Gushiken

Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
Está implantada desde 29/12, a redução de velocidade em 50 km/h na Avenida Luiz Gushiken, entre a Avenida Guido Caloi e a Rua Jose Barros Magaldi, na Zona Sul da cidade. Anteriormente, a velocidade permitida era de 60 km/h.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida (PPV). Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários mais vulneráveis do sistema viário, pedestres e ciclistas, buscando a convivência pacífica e a redução de acidentes e atropelamentos.

Alterações no Sistema Viário

Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h na Avenida Luiz Gushiken entre a Avenida Guido Caloi e Rua José Barros Magaldi.

A medida se faz necessária visto que esta via possui tráfego intenso e grande volume de pedestres. Desta forma, velocidades menores são necessárias para promover condições seguras e confortáveis de circulação a tais usuários, que ainda representam o maior número de vítimas no trânsito em São Paulo.

Para implantação da redução de velocidade nesta via, serão utilizadas 11 placas de sinalização vertical de regulamentação, além de faixas de vinil e banners nos principais pontos, alertando os motoristas quanto à mudança.

A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e orientar o tráfego na região.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Três novos trechos de ciclovias foram entregues nas Zonas Norte, Leste e Oeste em 18/12

Logotipo CicloviaSP
A partir de 18/12, a cidade passou a contar com 370,1 km de vias destinadas aos ciclistas. Foram entregues três novos trechos de ciclovias que somam 4,7 km de extensão, na Avenida das Cerejeiras, Zona Norte; na Avenida Kumaki Aoki, Zona Leste; e no Corredor Saad/Zveibil, Zona Oeste.

Do total da malha cicloviária existentes na cidade, foram inauguradas 273,5 km desde junho de 2014.

Segundo o secretário municipal de transportes, a ampliação da rede cicloviária formará uma malha que fará ligações com pontos estratégicos de mobilidade, como terminais de ônibus e estações do metrô, além de equipamentos como escolas, praças e parques.

Novos Trechos
Avenida das Cerejeiras (2,6 km de extensão)
Percurso bidirecional, ao lado do passeio, entre a Rua Amambaí e a Avenida Conceição.

Avenida Kumaki Aoki (0,2 km de extensão)
Esta ciclovia encontra-se inaugurada desde 23/10/14. A complementação do percurso possui dois trechos distintos:
1º trecho - entre Avenida Doutor José Artur Nova e a Rua Doutor Gregório de Oliveira Costa;
2º trecho - entre a Rua Monsenhor Lourenço Giordano e Rua Cruzeiro da Fortaleza

Corredor Saad/Zveibil - Avenida Jorge João Saad e Avenida Deputado Jacob Salvador Zveibil (1,8 km de extensão)
Percurso é bidirecional, sendo:

  • Sobre o canteiro central da Avenida Jorge João Saad, entre a Praça Roberto Gomes Pedrosa e a Avenida Professor Francisco Morato.
  • Ao lado do canteiro central da Avenida Deputado Jacob Salvador Zveibil, entre a Avenida Professor Francisco Morato e a Avenida Eliseu de Almeida.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Secretaria Municipal de Transportes apresenta o Plano Municipal de Mobilidade de São Paulo - PLANMOB 2015-2030

Logotipo Plano de Mobilidade Urbana ( Planmob )
A Secretaria dos Transportes apresentou nesta quarta-feira, 16/12, o Plano de Mobilidade Urbana ( Planmob ) para os próximos 15 anos, durante a 16ª reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito – CMTT. Tendo como prioridade o pedestre, a proposta teve a participação de 11 mil pessoas, 8 mil delas somente pela Internet. Oito secretarias contribuíram para sua elaboração.

Após dois anos de debates, foram 32 encontros nas subprefeituras, outros 5 em regiões da cidade e mais 10 reuniões temáticas.

Tendo como base a Lei Federal 12.587/12, que trata do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, e a Lei Municipal 16.050/14, que aborda o Plano Diretor Estratégico, o Planmob traz propostas como a ampliação da malha cicloviária e dos corredores e faixas exclusivas, além da construção de calçadas.

Além da Secretaria dos Transportes, o Plano foi construído em conjunto com as secretarias de Habitação, Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; Infraestrutura Urbana e Obras; Verde e Meio Ambiente; Gestão; Coordenação de Subprefeituras e Desenvolvimento Urbano.

As propostas:

O Plano Municipal de Mobilidade Urbana de São Paulo - PLANMOB 2015/2030 prioriza progressivamente o pedestre, o ciclista, o transporte público, o transporte de carga e, por fim, o transporte individual (automóveis e motocicletas), prevendo:
  • Acessibilidade universal
  • Desenvolvimento sustentável
  • Equidade no acesso e no uso do espaço
  • Eficiência, eficácia e efetividade
  • Gestão democrática
  • Segurança nos deslocamentos
  • Redução dos custos urbanos
  • Justiça social
Propostas para Mobilidade do Pedestre
Criação de um grupo intersecretarial no município e o Plano Emergencial de Calçadas para revitalização de 250.000m² por ano até 2030.

Propostas para Mobilidade do Ciclista
Serão 540 km de ciclovias em corredores, 1.500 km na malha viária, 4.000 paraciclos e compartilhamento em 100% do território da cidade.

Propostas para Mobilidade para o Transporte Público
Construção de 600km de corredores de ônibus, 860 km faixas exclusivas e 29 terminais de ônibus com facilidades de integração. Haverá ainda revisão da legislação para o Transporte Coletivo privado e adequação de vias para fretamento. No Transporte de escolares, criação de grupo de trabalho para soluções de embarque e desembarque nas escolas.

Propostas para Mobilidade para o Transporte de Carga
Estudo de periodicidade, implantação de terminais e mini terminais, estudar a viabilidade da expansão da Entrega Noturna e avançar na regulamentação do Motofrete.

Propostas para Mobilidade para o Transporte Individual
Monitoramento do sistema viário, 3.000 cruzamentos operando em tempo real, 2.676 cruzamentos operando em tempo fixo com monitoramento centralizado, 1.100 km de rede de fibra ótica, 1.680 câmeras; 119 painéis de mensagens variáveis, estudos para viabilizar presença do táxi nas periferias próximos aos terminais de transporte coletivo e incentivar formas de acesso ao usuário por meio de aplicativos regulamentados.

Segurança no Trânsito

Implantações rotineiras de projetos de segurança, continuidade do Programa de Proteção à Vida (PPV), criação de sete novas Áreas 40, 176 novos projetos Frente Segura, sempre com o objetivo de atingir a meta de redução (3 mortos/100.000 habitantes).

Mais informações podem ser obtidas na página da SMT:
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/planmob/

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

14 vias da capital terão redução de velocidade máxima a partir da próxima sexta-feira (18/12)

Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
Será implantada a partir da próxima sexta-feira (18/12) a redução de velocidade máxima em 14 vias da capital. As alterações acontecerão na Rua Manoel Barbosa, Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, Estrada de Perus, Avenida Guido Caloi, Avenida Giovanni Gronchi, Estrada do Alvarenga, Avenida José Maria Whitaker, Rua Alvinópolis, Avenida Antônio Batuíra, Avenida Queiroz Filho, Rua Cerro Corá, Rua Conselheiro Moreira de Barros, Avenida Duque de Caxias e Rua Mauá.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida (PPV). Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 200 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como a implantação das Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Rua Manoel Barbosa
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça Manoel de Souza Araújo e a Avenida Fuad Luftalla (trecho com 0,4 km de extensão).

Avenida Raimundo Pereira de Magalhães
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Joana Pedroso dos Santos e a Avenida Fiorelli Peccicacco (trecho com 2,2 km de extensão).

Estrada de Perus
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Via Anhanguera e a Avenida Doutor Sylvio de Campos (trecho com 3,5 km de extensão).

Avenida Guido Caloi
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Ponte Transamérica e a Avenida Guarapiranga (trecho com 1,5 km de extensão).

Avenida Giovanni Gronchi
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Morumbi e a Avenida João Dias (trecho com 7,1 km de extensão).

Estrada do Alvarenga
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Nossa Senhora de Sabará e a Estrada Pedreira - Alvarenga (trecho com 5,7 km de extensão).

Avenida José Maria Whitaker
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Professor Ascendino Reis e a Avenida Afonso Mariano Fagundes (trecho com 1,8 km de extensão).

Rua Alvinópolis (Sentido Centro)
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre o Viaduto Dona Matilde e a Rua Mirandinha (trecho com 0,7 km de extensão).

Avenida Antônio Batuíra
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida das Nações Unidas e a Avenida Pedroso de Morais (trecho com 0,7 km de extensão).

Avenida Queiroz Filho
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça Apecatu e a Rua Cerro Corá (trecho com 1,1 km de extensão).

Rua Cerro Corá
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h nos seguintes trechos:
• Entre a Rua Pio XI e a Rua Bariri – Sentido Centro (trecho com 0,2 km de extensão).
• Entre a Rua Laura Vicunã e a Rua Alice Macuco Alves – Sentido Centro (trecho com 0,2 km de extensão).
• Entre a Rua Ajuricaba e a Rua Paumari - Sentido Bairro (trecho com 0,2 km de extensão).

Rua Conselheiro Moreira de Barros
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Voluntários da Pátria e Avenida Parada Pinto (trecho com 2,3 km de extensão).

Avenida Duque de Caxias / Rua Mauá
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre o Largo do Arouche e o Viaduto General Couto de Magalhães (trecho com 1,4 km de extensão).

A Engenharia de Campo da CET vai monitorar e orientar o tráfego na região, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança de pedestres e motoristas.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

O serviço 1188: “Alô, como posso ajudá-lo?”

Central de Operações da CET, onde são realizados atendimentos e serviços do dia a dia da cidade, como o do telefone 1188, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Foto: Sidnei Santos


Ter acesso à informação certa, no momento certo, é essencial para se deslocar em segurança com fluidez pelo trânsito. Na Central de Operações, o atendimento ao munícipe, através do telefone gratuito 1188, é ininterrupto: por dia, são recebidas em média 3.000 ligações, 99.000 chamadas/mês. O tempo médio de conversação dos atendentes, em agosto/2015, foi de 2 minutos e 20 segundos.

De janeiro a julho de 2015, o 1188 recebeu 160.780 solicitações, das quais 101.682 (63%) foram pedidos de fiscalização. Nesse montante, alguns em nome de um mesmo solicitante tocaram os atendentes Paula Passerini, Fábio Lourenço Cirillo, Renato Almeida Rodrigues – mais conhecido como Real e Valdeci Pedro da Silva Junior. Entenda melhor lendo este relato:


1188: Conexões técnicas e emocionais

Num ritmo acelerado, o 1188 oferece atendimento ininterrupto ao munícipe. Pessoas com características variadas, peculiares, com suas dúvidas, reclamações, críticas e sugestões, e muitos, por um motivo ou outro, incorporam à rotina o contato com o 1188.

Considerando o aspecto técnico, objetivo, que o atendimento exige, fica difícil explicar como às vezes um fator mais humano vem à tona, e a conexão emocional acontece.

Nesse mesmo contexto, estávamos habituados com um munícipe, senhor Valter, já com seus 70 e poucos anos, que sempre pedia apoio à CET devido a automóveis estacionados irregularmente em sua guia rebaixada. Mas, o que não imaginávamos era o tamanho, a intensidade da conexão emocional que ele estabelecera com a Companhia.

Só constatamos quando a esposa ligou informando o falecimento dele. Relatou, emocionada, que quando o nosso munícipe sentiu a gravidade de sua situação, horas antes de falecer, pediu à mulher que não deixasse de avisar os seus amigos da CET.

Ele lembrou e citou os nomes dos atendentes do 1188 com quem frequentemente falava e, apesar de não os conhecer, com certeza respeitava e admirava. Eram seus amigos.

É, há sempre algo de muito enriquecedor nas relações humanas, mesmo no ambiente corporativo.

Sentimos por sua partida e agradecemos pelo carinho, senhor Valter. Mais do que isso: agradecemos por nos mostrar que sempre vale a pena acreditar no lado bom da vida e que estamos na direção certa, buscando a excelência no atendimento, valorizando o ser humano.

Paula Passerini, atendente do 1188


Entrevista: Por trás do telefone, muitas histórias...

Com sete anos de CET, Passerini, Real e Valdeci são, tal como Fábio são Operadores de Monitoramento e Informações de Trânsito, coordenados por Leonardo Zveibil. Além da sensibilidade no trato interpessoal, eles acumulam boas histórias. Conheça, aqui, as principais:

Como conheceram o senhor Valter? Ele ligava muito para o 1188?
Passerini: Desde janeiro/15, ele fez 18 chamadas, quase todas reclamando de veículos em frente à sua guia-rebaixada na Rua Diogo Vaz, no Cambuci. Toda vez que isso acontecia, ele ligava para requerer e, depois, agradecer o serviço prestado. Era um homem gentil e simpático.

Real:
Conversávamos bastante. Assim eu soube que ele tinha uma filha e, no quintal de casa, mantinha um abacateiro. Até me convidou a provar um abacate colhido daquele pé...

É comum as pessoas compartilharem histórias mais íntimas com vocês?
Real:
Acontece. O 1188 é uma chamada gratuita. Há pessoas solitárias com necessidade de conversar. Estamos abertos a ouvi-las e precisamos focar, também, nos assuntos da alçada da CET. Sempre.

Passerini: O trabalho no 1188 é um dos mais humanos desta empresa. Não é telemarketing. Uma vez, ajudei um rapaz com transtorno mental a se localizar. Ele havia saído de casa após brigar com o pai, passou dois dias perdido. Fui conversando, acionei a polícia para ajudá-lo. No fim, esse rapaz conseguiu retornar em segurança ao seu lar. Foi muito gratificante.

Fábio: Lidamos com variadas personalidades e casos. Desde o 194, a filosofia de trabalho se pauta em cordialidade e objetividade.

Dentre esses casos, lembram de outros curiosos?
Valdeci: Ah, sim, muitos aliás... Tem mulher que liga pro 1188 só pra confirmar a versão do marido, se, de fato, havia lentidão, pois ele disse que “o trânsito estava péssimo e por isso chegou tarde em casa”. E tem marido que liga pra saber se pode não enviar notificação de autuação para a sua casa, com medo da reação da esposa, pois ele, o infrator, não deveria ter burlado o rodízio e passado num endereço “tão pouco familiar”, bem naquele dia. (Risos)

Passerini: Atendi uma senhora que havia tido o carro guinchado pela CET, porque estacionou embaixo de uma placa "PROIBIDO PARAR E ESTACIONAR". Ela ligou indignada: “A sinalização de proibido estacionar é um E cortado ao meio. Onde eu estou, o E tem duas linhas em cima, então, a proibição de estacionar está anulada. Por que a CET guinchou meu carro? Devolvam!”

Fábio: E tem quem estacione sob a placa "PARE" e depois liga reclamando que foi injusta a CET guinchá-lo, afinal, a mensagem “PARE” era clara: permitia, sim, o estacionamento.

O Departamento de Atendimento e Acionamento da Central (DAA)

Além do 1188, o Departamento de Atendimento e Acionamento da Central atende, prestando informações a todo tempo, aos clientes internos e externos à CET, imprensa e prestadores de serviços públicos, sobre assuntos relacionados ao trânsito no município. Trabalham nessa área 82 empregados, nestas atividades principais:

- O telefone do trânsito 1188.
- URA (Unidade de Resposta Audível).
- SIP Multas (telefone 11 3219-0066), para quem está em outros municípios obter informações de autuações geradas na capital paulista.
- SAC Prefeitura (sistema integrado com a central 156).
- Monitoramento do que acontece na cidade através do Twitter.
- Telefone externo (11 3258-7589 e 3396-6709), para quem está em outros municípios obter informações sobre rodízio, ZMRC, Zona Azul, etc.
- SIP caminhões, fretados e motos, possibilita aos operadores consultar características de caminhões, ônibus e motos e subsidiar procedimentos de autuação em campo.
- Rádio escuta, para identificar novas ocorrências na cidade.
- Acionamento de órgãos externos (Subprefeitura, Copom, Bombeiros, etc.) quando necessário.

Trajetos nas zonas leste e oeste terão velocidade máxima reduzida a partir da próxima quarta-feira (16/12)

Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
Será implantada a partir da próxima quarta-feira (16/12) a redução de velocidade máxima em 4 vias da capital. As alterações acontecerão na Avenida Sargento Miguel de Souza Filho, Avenida Serafim Gonçalves Pereira e Avenida Morumbi, que terão limite reduzido para 50 km/h, e na Avenida Tenente Amaro Felicíssimo da Silveira, onde a velocidade máxima será de 40 km/h.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida ( PPV ). Serão instaladas faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 65 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Avenida Sargento Miguel de Souza Filho
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Osaka e a Avenida Tenente Amaro Felicissímo da Silveira (trecho com 0,3 km de extensão).

Avenida Tenente Amaro Felicissímo da Silveira
Regulamentação de velocidade máxima de 40 km/h entre a Avenida Sargento Miguel de Souza Filho e a Alameda Segundo Sargento Assad Feres (trecho com 0,6 km de extensão).
Observação: Nesta via, a velocidade máxima permitida será de 40 km/h devido a área com intensa travessia de pedestres.

Avenida Serafim Gonçalves Pereira
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça Novo Mundo e a Avenida Morvan Dias de Figueiredo (trecho com 0,7 km de extensão).

Avenida Morumbi
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Ponte do Morumbi e a Rua Engenheiro Oscar Americano (trecho com 3,8 km de extensão).

Observações:


• Entre as avenidas Portugal e Santo Amaro, a velocidade máxima permitida será mantida em 30 km/h, por se tratar de trecho de área escolar.

• Entre a Avenida Portugal e a Ponte do Morumbi, a velocidade máxima permitida será de 40 km/h, devido às características comerciais do trecho.

• No trecho entre a Rua Engenheiro Oscar Americano e a Avenida Professor Francisco Morato, a velocidade máxima permitida será de 40 km/h, visto que a via possui tráfego intenso, grande volume de pedestres e circulação de ciclistas sem segregação física.

• Nos trechos de lombadas, no bairro do Morumbi, será mantida a velocidade máxima permitida de 30 km/h.

A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Operação Dá Licença para o Ônibus - Av. Pompéia terá faixa exclusiva a partir desta segunda-feira, 14/12

A partir desta segunda-feira (14/12), será implantado 700 metros de faixa exclusiva à direita para ônibus na Avenida Pompéia, no trecho entre a Rua Venâncio Aires e a Rua Tavares Bastos, no sentido Vila Madalena.

A nova faixa exclusiva para o transporte público funcionará de segunda à sexta-feira das 6h00 às 10h00 e das 17h00 às 20h00.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.


Croqui Faixa Exclusiva para ônibus na Avenida Pompeia


População beneficiada

Pelas vias, no trecho desta implantação, circulam seis linhas de ônibus, com frequência média de 32 ônibus/hora, transportando 44 mil passageiros em média por dia útil.

Alterações no sistema viário

Não estão previstas alterações de circulação em função da implantação da faixa exclusiva.

Fiscalização

A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. Em duas semanas, a partir de 28/12, a fiscalização será intensificada na via.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

A Engenharia de Campo da CET irá acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.

Fale com a CET - Ligue 1188. Atende 24 horas por dia para informações de trânsito, ocorrências, reclamações, remoções e sugestões.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Trajetos nas zonas leste e oeste terão limite reduzido para 50 km/h a partir da próxima sexta-feira (11/12)

Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
Será implantada a partir da próxima sexta-feira (11/12) a redução de velocidade máxima para 50 km/h em 24 vias da capital. As alterações acontecerão na Avenida Inajar de Souza, Avenida Comendador Martinelli, Ponte Freguesia do Ó, Ponte do Piqueri, Avenida Ermano Marchetti, Avenida Marquês de São Vicente, Rua Sérgio Tomás, Rua Norma Pieruccini Giannotti, Ponte Jornalista Walter Abraão (Casa Verde), Avenida Rudge, Viaduto Orlando Murgel, Avenida Rio Branco, Avenida Ordem e Progresso, Ponte Adhemar Ferreira da Silva (Limão), Ponte Júlio de Mesquita Neto, Avenida Nicolas Boer, Viaduto Pompeia, Avenida Alexandre Colares, Rua Manoel Monteiro de Araújo, Avenida Domingos de Souza Marques, Avenida Almirante Delamare, Via Anchieta, Rua Funchal e Avenida Chedid Jafet.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida (PPV). Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 312 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Avenida Inajar de Souza
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Comendador Martinelli e a Avenida Arquiteto Roberto Aflalo (trecho com 7,9 km de extensão).
Obs.: Permanece a velocidade regulamentada de 30 km e 40 km/h no sentido Bairro, nas aproximações das avenidas General Penha Brasil e Arquiteto Roberto Aflalo; e em ambos os sentidos, no trecho próximo à Rua Gervásio Leite Rebelo, em decorrência da existência de redutores de velocidade e características físicas.

Avenida Comendador Martinelli / Ponte Freguesia do Ó
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça Doutor Pedro Corazza e a Avenida Inajar de Souza (trecho com 1,1 km de extensão).

Ponte do Piqueri / Avenida Ermano Marchetti
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h em toda a extensão - Ponte do Piqueri até a Praça Doutor Pedro Corazza (trecho com 2,0 km de extensão).

Avenida Marquês de São Vicente
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Ermano Marchetti e a Rua Norma Pieruccini Gianotti (trecho com 3,7 km de extensão).

Rua Sérgio Tomás
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Norma Pieruccini Gianotti e a Avenida Presidente Castelo Branco (trecho com 0,7 km de extensão).

Rua Norma Pieruccini Giannotti
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Marquês de São Vicente e a Avenida Rudge (trecho com 0,5 km de extensão).

Ponte Jornalista Walter Abraão (Casa Verde) / Avenida Rudge
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Ponte Jornalista Walter Abraão (Casa Verde) e o Viaduto Orlando Murgel (trecho com 0,9 km de extensão).
Obs.: No acesso da Ponte da Casa Verde para a Avenida Rudge será regulamentada a velocidade de 40 km/h, devido às características físicas da via.

Viaduto Orlando Murgel
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Rudge e a Avenida Rio Branco (trecho com 0,4 km de extensão).

Avenida Rio Branco
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre o Viaduto Orlando Murgel e a Avenida Duque de Caxias (trecho com 0,9 km de extensão).

Avenida Ordem e Progresso / Ponte Adhemar Ferreira da Silva (Limão)
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Marquês de São Vicente e a Praça Delegado Amoroso Neto (trecho com 1,0 km de extensão).

Ponte Júlio de Mesquita Neto / Avenida Nicolas Boer / Viaduto Pompeia
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Domingos Marchetti e a Avenida Pompeia (trecho com 1,9 km de extensão).

Avenida Alexandre Colares
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Marginal Direita do Tietê e a Avenida Manoel Domingos Pinto (trecho com 1,3 km de extensão).
Obs.: Será mantida a regulamentação de velocidade máxima permitida de 40 km/h nos trechos de curva acentuada e de 30 km/h nos trechos com lombadas.

Rua Manoel Monteiro de Araújo
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Cândido Portinari e a Avenida Domingos de Souza Marques (trecho com 0,8 km de extensão).
Obs.: Será mantida a regulamentação de velocidade máxima permitida de 40 km/h nos trechos de curva acentuada e de 30 km/h nos trechos com lombadas.

Avenida Domingos de Souza Marques

Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Manoel Monteiro de Araújo e a Avenida Marginal Direita do Tietê (trecho com 0,8 km de extensão).
Obs.: Será mantida a regulamentação de velocidade máxima permitida de 40 km/h nos trechos de curva acentuada e de 30 km/h nos trechos com lombadas.

Avenida Almirante Delamare

Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a divisa com o município de São Caetano do Sul (Ponte sobre o Ribeirão dos Meninos) até a Rua Visconde de Camamu (trecho com 1,7 km de extensão).

Via Anchieta
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre o Complexo Viário Escola de Engenharia Mackenzie e a Rua Ribeirão Bonito (trecho com 1,5 km de extensão).

Rua Funchal / Avenida Chedid Jafet
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida dos Bandeirantes e a Avenida Horácio Lafer (trecho com 0,7 km de extensão).

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

CET defende Educação Inclusiva em seminário de Mobilidade Urbana


Seminário Mobilidade Urbana – Dia Internacional da Pessoa com Deficiência – Estamos Todos Aqui
A CET aproveitou o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (03/12) para estimular o debate em torno da inclusão social como política pública na cidade de São Paulo.

No “Seminário Mobilidade Urbana – Dia Internacional da Pessoa com Deficiência – Estamos Todos Aqui”, realizado no auditório das Faculdades Integradas Rio Branco, foram apresentadas as práticas realizadas para integrar os cidadãos portadores de deficiência, de forma segura, humanizada e pacífica no sistema viário.

Durante a palestra “Trânsito x Pessoa com Deficiência”, a analista de gestão do Centro de Treinamento e Educação de Trânsito - CETET, Flávia Maria de Paiva Vidal, destacou as ações tomadas pela empresa no sentido de preservar o bem-estar dos cidadãos por meio do Programa de Proteção à Vida (PPV).

“As pessoas com deficiência merecem tratamento especial e nosso conjunto de implantações abrange sua inclusão de forma segura em nossa sociedade”.Para a educadora Lúcia Maria Ludescher, a boa convivência entre as pessoas “deve ser uma prática constante”. Por isso, a Companhia tem o compromisso de desenvolver um trabalho de educação inclusiva, ajudando a construção de cidade. A especialista ministrou a palestra sobre “A Educação de Trânsito e as Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida”.

Vale destacar que desde 2005, o CETET, ligado à Companhia, ministra cursos, palestras e atividades educativas com vistas à reflexão sobre a mobilidade urbana e a pessoa com deficiência e mobilidade reduzida.

Seminário Mobilidade Urbana – Dia Internacional da Pessoa com Deficiência – Estamos Todos AquiNa avaliação da supervisora do Departamento de Educação à Distância da CET, Josefina Giacomini Kiefer, a educação é o caminho transformador para a construção de uma sociedade mais humanizada e inclusiva. “Nosso trabalho é formar cidadãos melhores no trânsito, com valores e princípios voltados à qualidade de vida”. A palestra foi compartilhada com as educadoras Ana Paula Moreira dos Santos e Claudia Myskiw.

Também participaram do seminário pela CET, o diretor-adjunto de Planejamento, Projetos e Educação de Trânsito, Tadeu Leite Duarte, e a coordenadora do Departamento de Relações Públicas, Luciana Rehder.

Contribuíram para o sucesso dos debates a favor deste importante trabalho, o consultor técnico de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Assistência a Pessoa com Deficiência Visual (LARAMARA), Antônio Carlos Barqueiro; a diretora do Centro Profissionalizante Rio Branco (CEPRO), Susana Penteado; a professora da Fundação de Artes de São Caetano, Viviane Louro, a secretária municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), Dra. Marianne Pinotti; e o assessor especial da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Marco Antônio Pellegrini.

Vias nas zonas Leste e Oeste terão velocidade máxima reduzida para 50 km/h a partir de quarta-feira 09/12

Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
A partir da próxima quarta-feira (09/12), será implantada a redução de velocidade máxima de 50 km/h em 6 vias da capital. As alterações acontecerão na Rua Doutor Assis Ribeiro, Avenida Vereador Abel Ferreira, Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, Rua Monte Pascal, Viaduto Domingos de Moraes e Avenida General Edgar Facó. Na Avenida Águia de Haia, cuja velocidade máxima já está regulamentada para 50 km/h, a sinalização será revitalizada.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida (PPV). Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 129 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como o CET no Seu Bairro, a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Rua Doutor Assis Ribeiro
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Gabriela Mistral e a Rua Císper (trecho com 6,8 km de extensão).
Obs.: No trecho entre a Rua Císper e a Avenida Jacu-Pêssego, a velocidade máxima já está regulamentada em 50 km/h.

Avenida Vereador Abel Ferreira
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Regente Feijó e a Avenida Renata (trecho com 2,9 km de extensão).
Obs.: Nas áreas com intensa travessia de pedestres e escolares, a velocidade máxima de 40 km/h será mantida; junto às lombadas, a velocidade máxima permitida será mantida em 30 km/h.

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto / Rua Monte Pascal / Viaduto Domingos de Moraes
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Mercedes e a Ponte Atílio Fontana – Via Anhanguera (trecho com 0,9 km de extensão).
Obs.: Nos trechos de curva acentuada, será mantida a velocidade máxima de 40 km/h.

Avenida General Edgar Facó
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Ponte do Piqueri e a Avenida Fuad Lutfalla (trecho com 2,1 km de extensão).

Na Avenida Águia de Haia, onde a velocidade máxima já foi regulamentada em 50 km/h, será realizada a revitalização da sinalização.

A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CET implanta redução de velocidade máxima em 6 vias da Zona Leste

Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
Será implantado a partir da próxima sexta-feira (04/12) a redução de velocidade máxima para 50 km/h em 6 vias da capital. As alterações acontecerão na Avenida Píres do Rio, Avenida Deputado Doutor José Aristodemo Pinotti, Estrada Imperador, Estrada de Mogi das Cruzes, Rua Embira e Avenida São Miguel. A Avenida Amador Bueno da Veiga, onde a velocidade máxima já está regulamentada em 50 km/h, terá a sinalização revitalizada.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida ( PPV). Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 200 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Avenida Píres do Rio
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Urubaiana e a Rua Antônio Cajado (trecho com 0,4 km de extensão).
Obs.: Nos demais trechos da avenida, a velocidade máxima permitida será mantida, sendo de 40 km/h nas proximidades de travessia de pedestres, e 30 km/h junto às lombadas.

Avenida Deputado Doutor José Aristodemo Pinotti
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Nordestina e a Avenida Marechal Tito (trecho com 2,2 km de extensão).

Estrada Imperador
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Águia de Haia e a Avenida Jacu-Pêssego (trecho com 3,7 km de extensão).
Obs.: No trecho entre a Avenida Jacu-Pêssego e a Avenida Pires do Rio, a velocidade máxima já havia sido regulamentada em 50 Km/h quando houve a implantação da ciclovia no local.

Estrada de Mogi das Cruzes
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Embira e a Avenida Águia de Haia (trecho com 2,5 km de extensão).

Rua Embira
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Amador Bueno da Veiga e a Rua Jaime Torres (trecho com 0,4 km de extensão).
Obs.: No trecho entre a Rua Jaime Torres e a Estrada de Mogi das Cruzes, será mantida a velocidade máxima de 40 km/h, devido à curva acentuada.

Avenida São Miguel
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Amador Bueno da Veiga e a Avenida Jacu-Pêssego (trecho com 8,2 km de extensão).
Obs.: No trecho entre a Avenida Jacu-Pêssego e a Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, a velocidade máxima já está regulamentada em 50 km/h.

Na Avenida Amador Bueno da Veiga, onde a velocidade máxima já foi regulamentada em 50 km/h, será realizada a revitalização da sinalização.

A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Seminário reúne especialistas em mobilidade a pé


A cidade de São Paulo está sediando o Seminário Internacional Cidades a Pé, organizado pela Associação Nacional dos Transportes Públicos (ANTP) em parceria com o Banco Mundial. O evento, pioneiro e inédito no País, acontece no Instituto Tomie Ohtake, de 25 a 28/11, reunindo especialistas em mobilidade não-motorizada como os ex-funcionários da CET São Paulo, Meli Malatesta e Luís Carlos Néspoli, além do atual diretor de Planejamento e Educação de Trânsito da Companhia, o arquiteto e urbanista Tadeu Leite Duarte. Junto com outros engajados no tema, eles discutem uma pauta urgente do mundo contemporâneo: a importância do caminhar nas cidades.

Malatesta trabalhou 35 anos na Companhia de Engenharia de Tráfego, com Mobilidade a Pé e Mobilidade Cicloviária, enquanto Néspoli – que hoje é superintendente da ANTP – foi gerente de Educação de Trânsito na mesma empresa.



Dividido em painéis, oficinas temáticas e complementado por uma intensa programação artística paralela, o Seminário Cidades a Pé mostra tanto o panorama das metópoles que se desenvolveram de forma a dificultar o andar a pé quanto, por outro lado e numa análise contraposta, as iniciativas, políticas públicas e estudos que estão invertendo a lógica dos espaços urbanos ao promover cidades mais caminháveis.

No dia 26/11, a conferência contou com a presença do secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto. Em sua fala, ele ressaltou ser necessário qualificar o espaço público, “arrumando as praças, incentivando os artistas de rua e, principalmente, privilegiar o transporte público por meio de modais que garantam uma maior flexibilidade para o pedestre”.

A capital paulista, aliás, tem se mostrado bom exemplo de mobilidade urbana sustentável. Nos últimos dois anos, vem investindo pesado na questão de democratizar o uso do seu sistema viário, priorizando a implantação de faixas exclusivas de ônibus e mais ciclovias, sem esquecer de executar projetos de segurança para atender às necessidades dos mais vulneráveis no trânsito - os pedestres, ciclistas e, também, os motociclistas. Iniciativas como as faixas de travessia em diagonal e o Projeto Frente Segura vêm ao encontro dessa política.  

Para mais informações sobre o Cidades a Pé, acesse o site oficial do evento.

Fotos: Sidnei Santos

CET implanta redução de velocidade máxima em mais 8 vias, a partir de quarta-feira (02/12)


Logotipo Programa de Proteção à Vida - PPV
A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) implantará a partir da próxima quarta-feira (02/12) a redução de velocidade máxima para 50 km/h em 8 vias da capital. As alterações acontecerão na Avenida Paes de Barros, Rua Taquari, Rua Bresser, Viaduto Bresser, Avenida Bernardino Brito Fonseca de Carvalho, Avenida Professor Edgar Santos, Avenida Itaquera e Avenida Líder. Atualmente, a velocidade permitida nessas vias é de até 60 km/h.
 
A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida (PPV). Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 114 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como o CET no Seu Bairro, a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Avenida Paes de Barros
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello e a Rua Taquari (trecho com 3, 7 km de extensão).
Obs.: Junto à área escolar, entre a Rua Coronel Joviniano Brandão e a Rua Juventus, a velocidade máxima permitida será mantida em 40 km/h.

Rua Taquari
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Paes de Barros e a Rua Bresser (trecho com 2,3 km de extensão).

Rua Bresser
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Taquari e o Viaduto Bresser (trecho com 0,1 km de extensão).

Viaduto Bresser
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h em toda extensão (trecho com 0,1 km de extensão).

Avenida Bernardino Brito Fonseca de Carvalho
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Antônio Estêvão de Carvalho e Avenida Professor Edgar Santos (trecho com 2,7 km de extensão).
Obs.: Junto às lombadas, a velocidade máxima permitida será mantida em 30 km/h.

Avenida Professor Edgar Santos
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Bernardino Brito Fonseca de Carvalho e a Avenida Itaquera (trecho com 1,1 km de extensão).
Obs.: Junto às lombadas, a velocidade máxima permitida será mantida em 30 km/h.

Avenida Itaquera
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Rio das Pedras e a Avenida Líder (trecho com 6,7 km de extensão).
Obs.: Nas áreas com intensa travessia de pedestres e escolares, a velocidade máxima de 40 km/h será mantida; junto às lombadas, a velocidade máxima permitida será mantida em 30 km/h.

Avenida Líder
Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Itaquera e a Rua Harry Danhemberg (trecho com 2,5 km de extensão).
Obs.: Nas áreas com intensa travessia de pedestres e escolares, a velocidade máxima de 40 km/h será mantida; junto às lombadas, a velocidade máxima permitida será mantida em 30 km/h.
 
A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Frente Segura reduz atropelamentos em 28%

O programa cria uma área de acomodação para motos e bicicletas junto aos semáforos e à frente dos demais veículos

Os atropelamentos diminuíram 28% e os acidentes com motos caíram 25% nos cruzamentos onde foi implantada a Frente Segura. A iniciativa começou a ser implementada há pouco mais de dois anos e integra o Programa de Proteção à Vida (PPV). A Frente Segura consiste na demarcação de um espaço para motos e bicicletas, junto aos semáforos e à frente dos outros veículos, o que facilita a saída quando o sinal abre para o trânsito.

Frente Segura 

Em 54 cruzamentos monitorados, um ano antes da respectiva criação da Frente houve 43 atropelamentos, após a instalação da área específica foram 31 casos.

O registro de acidentes envolvendo todos os veículos caiu de 161 para 142. Nesses casos, o número de feridos foi reduzido de 186 para 155 e os acidentes e atropelamentos envolvendo motos também cairam de 102 para 77.

Não houve notificação de situações fatais.

Veja quadro completo:

Antes
Depois
Variação
Atropelamentos
43
31
- 28%
Acidentes c/ vítimas (feridos)
118
111
- 6%
Total acidentes
161
142
- 12%
Feridos
186
155
- 17%

De abril de 2013 até outubro de 2015 foram implantados 326 Frentes em vias da cidade. Já estão prontos 71 novos projetos que serão executados.

Entre os locais onde houve a implantação podemos destacar as avenidas dos Bandeirantes, Eng. Caetano Álvares, Prof. Francisco Morato, Radial Leste, Rebouças, Sumaré e Tancredo Neves.

Projetos implantados:
  • 2013: 109
  • 2014: 71
  • 2015: 146
O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres.

Saiba mais sobre o projeto Frente Segura no site da CET.


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

CET implanta redução de velocidade máxima em mais 5 vias, a partir de sexta-feira (27/11)

Logotipo do Programa de Porteção à Vida (PPV)
A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) implantará a partir da próxima sexta-feira (27/11) a redução de velocidade máxima para 50 km/h em 5 vias da capital. As alterações acontecerão na Avenida Miguel Ignácio Curi, Complexo Viário Itaquera, Avenida Osvaldo Pucci, Avenida Ragueb Chohfi e Estrada do Iguatemi. Atualmente, a velocidade permitida nessas vias é de até 60 km/h.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida (PPV). Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 146 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013 e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como o CET no Seu Bairro, a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Avenida Miguel Ignácio Curi - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre o Complexo Viário Itaquera e a Avenida Itaquera (trecho com 1,6 km de extensão).
Nas proximidades das entradas da Arena Corinthians, a velocidade máxima de 40 km/h será mantida.

Complexo Viário Itaquera - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre os viadutos de acesso à Radial Leste e a Avenida Itaquera (trecho com 0,3 km de extensão).
Nos viadutos de acesso à Radial Leste, a velocidade máxima de 40 km/h será mantida, devido às curvas.

Avenida Osvaldo Pucci - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Baltasar Saldoni e a Avenida Afonso Sampaio e Sousa (trecho com 0,3 km de extensão).
O restante da avenida já possui velocidade máxima regulamentada de 50 km/h.

Avenida Ragueb Chohfi - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça Felisberto Fernandes da Silva e a Estrada do Iguatemi (trecho com 6,8 km de extensão).
Nos trechos próximos às lombadas existentes, será mantida a velocidade máxima de 30 km/h.

Estrada do Iguatemi - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Ragueb Chohfi e a Estrada da Passagem (trecho com 4,2 km de extensão).
Nos trechos próximos às lombadas existentes, será mantida a velocidade máxima de 30 km/h.

A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões.

Fale com a CET - Ligue 1188. Atendimento 24 horas para informações de trânsito, ocorrências, reclamações, remoções e sugestões.

São Paulo apresenta resultados positivos na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito

Os reflexos positivos do Programa de Proteção a Vida foram apresentados pelo secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto

A política de mobilidade na cidade de São Paulo, no que se refere à melhoria dos deslocamentos, tem produzido uma série de resultados importantes. Entre eles, está a redução do número de mortes por 100 mil habitantes, que caiu de 12 para 9,45 nos últimos cinco anos. Esse e outros números foram apresentados pelo secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito, que ocorreu em Brasília nos dias 18 e 19/11.

As constantes quedas nos índices de mortalidade e feridos têm origem no Programa de Proteção à Vida, que vem sendo desenvolvido desde 2013. A meta é reduzir a mortalidade a 6/100 mil até 2020, conforme proposta da Organização das Nações Unidas.

Fazem parte dessas iniciativas paulistanas o estabelecimento da velocidade máxima de 50 km/h nas principais vias. Também integram as ações o estabelecimento de perímetros específicos, de grande volume de pedestres e centros comerciais, em que a velocidade máxima não ultrapassa os 40 km/h. há, ainda, a implementação de faixas exclusivas para ônibus e bicicletas, que contribuem para organizar o trânsito.

A Conferência Global está em sua segunda edição e se propõe a debater e apresentar soluções para o trânsito em escala mundial.

Nos dois dias do evento, dirigentes políticos participam dos debates em conjunto com organizações internacionais, não governamentais, entidades acadêmicas e o setor privado.

Secretário Tatto apresenta os resultados que vêm sendo alcançados em São Paulo








quinta-feira, 19 de novembro de 2015

CET implanta redução de velocidade máxima em mais 6 vias

Logotipo Programa de Proteção à Vida (PPV)
A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) implantará a partir da próxima quarta-feira (25/11) a redução de velocidade máxima para 50 km/h em 6 vias da capital. As alterações acontecerão na Avenida São Gabriel, Avenida Santo Amaro, Avenida Adolfo Pinheiro, Avenida João Dias, Avenida Adutora do Rio Claro e Rua Rhone. Atualmente, a velocidade permitida nessas vias é de até 60 km/h. Na mesma data, será revitalizada a sinalização vertical da Avenida Sapopemba, onde a velocidade máxima já é de 50 km/h, com a recolocação de placas de regulamentação de velocidade e advertência de lombadas.

A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida. Serão instalados faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 228 placas de sinalização.

O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013, no começo da atual gestão, e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes, como o CET no Seu Bairro, a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos.

Alterações no Sistema Viário

Avenida São Gabriel - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Nove de Julho e a Praça Dom Gaspar Liberal Pinto (trecho com 0,8 km de extensão).

Avenida Santo Amaro - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça Dom Gastão Liberal Pinto e a Rua Nove de Julho (trecho com 7,5 km de extensão).

Avenida João Dias - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Nove de Julho e a Avenida Giovanni Gronchi (trecho com 3,3 km de extensão).

Avenida Adolfo Pinheiro - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Nove de Julho e a Rua São Sebastião (trecho com 1,7 km de extensão).

Rua Rhone - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida Salim Farah Maluf e a Avenida Adutora do Rio Claro (trecho com 0,2 km de extensão).

Avenida Adutora do Rio Claro - Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Rua Rhone e a Rua Buenópolis (trecho com 0,6 km de extensão).

Obs.: A Avenida Sapopemba, entre a Avenida Salim Farah Maluf e a Rua Doutor Frederico Martins da Costa Carvalho (trecho com 9,7 km de extensão), onde a velocidade máxima regulamentada já é de 50 km/h, terá a sinalização vertical existente revitalizada, com a recolocação de placas de regulamentação de velocidade e advertência de lombadas.

A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões.

Fale com a CET - Ligue 1188. Atendimento 24 horas para informações de trânsito, ocorrências, reclamações, remoções e sugestões.