sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Operação Dá Licença para o Ônibus – Av. Deputado Emílio Carlos terá faixa exclusiva a partir desta segunda-feira, 10/11


A partir desta segunda-feira (10/11), a CET e a SPTrans implantam 1,7 km de faixa exclusiva à direita para ônibus na Av. Deputado Emílio Carlos, na Zona Norte da cidade. A nova faixa funcionará no sentido Centro, de segunda a sexta feira, das 6 às 9 horas, no trecho entre a Av. Imirim e a Rua Crisólia.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.

Pela Av. Deputado Emilio Carlos, no sentido Centro e trecho desta implantação, circulam 14 linhas de ônibus, com frequência média de 121 ônibus/hora, transportando 205 mil passageiros em média por dia útil.

Não está prevista nenhuma alteração na circulação do tráfego em função da implantação da faixa exclusiva.

A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. Daqui a duas semanas, a partir de 24/11, a fiscalização será intensificada na via.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

Faixa exclusiva para ônibus na Av. Deputado Emílio Carlos

Operação Dá Licença para o Ônibus – Av. Afrânio Peixoto tem acréscimo de faixa exclusiva


Os coletivos têm prioridade, agora, também junto à saída principal da USP, no sentido do Terminal Butantã, de segunda a sexta-feira das 6 às 20 horas e sábados das 6 às 14 horas

A CET e a SPTrans implantaram mais 100 metros de faixa exclusiva à direita para ônibus na Av. Afrânio Peixoto, na Zona Oeste da cidade. A nova faixa funciona no sentido Jockey Clube/Terminal Butantã, de segunda a sexta-feira das 6 às 20 horas e sábados, das 6 às 14 horas, entre o Portão Principal da USP e a Rua Alvarenga.

Esta implantação complementa o trajeto executado pelos coletivos em faixas exclusivas desde a saída da Cidade Universitária, através da Av. Afrânio Peixoto e Rua Alvarenga, até o Terminal Butantã do Metrô e o viário principal da região. Possibilita também a implantação da continuidade da faixa exclusiva dentro do Campus, cuja jurisdição e operacionalização são da USP.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.

A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. Daqui a duas semanas, a partir de 24/11, a fiscalização será intensificada na via.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

A Engenharia de Campo da CET e da SPTrans vão acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.

Faixa exclusiva para ônibus na Av. Afrânio Peixoto

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Jabaquara, na Zona Sul, ganha ciclovia com 3,5 km de extensão

Percurso localizado no Eixo Jabaquara/Domingos de Morais proporcionará a conexão com as estações Praça da Árvore, Saúde e São Judas do Metrô e futuramente entre a Ciclovia da Rua Vergueiro/Centro com a região do Santuário de São Judas Tadeu.

Quem mora ou circula pela região do Jabaquara, na Zona Sul da cidade, já conta com uma nova alternativa de transporte e lazer: uma ciclovia de 3,5 km foi implantada pela CET no eixo das avenidas Jabaquara/Domingos de Morais, abrangendo, nesta primeira etapa, algumas vias situadas no bairro da Vila Clementino.

O traçado em operacionalização é bidirecional ao lado do passeio, no corredor formado pelas ruas Coronel Lisboa/Primeiro de Janeiro/Alameda das Boninas, e unidirecional junto ao canteiro central na Avenida Jabaquara. Abaixo, os detalhes:

Bidirecional
- Na Rua Cel. Lisboa, entre as ruas Sena Madureira e Primeiro de Janeiro;
- Na Rua Primeiro de Janeiro, entre a R. Cel. Lisboa e a Al. das Boninas;
- Na Al. das Boninas, entre a R. Primeiro de Janeiro e a Av. Jabaquara.

Unidirecional
- Na Av. Jabaquara, entre a Al. das Boninas e a Rua Panamericana.

Nas ruas Coronel Lisboa e Primeiro de Janeiro, serão instalados focos semafóricos para o ciclista no sentido oposto ao de circulação viária do tráfego geral.

Em breve, esta ciclovia de 3,5 km deverá ser ampliada pela Rua Madre Cabrini e pela própria Av. Jabaquara, num novo trecho até a Av. Itacira. Quando isso acontecer, será possível então a conexão tanto com a Ciclovia da Rua Vergueiro/Av. Liberdade - e, por conseguinte, com a região central - como também com a área do Santuário São Judas Tadeu.

Ciclovia no eixo das avenidas Jabaquara/Domingos de Morais


Para mais informações sobre a rede cicloviária da cidade clique aqui.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Ponte da Casa Verde ganha ciclovia de 600 metros

A Ponte Jornalista Walter Abraão, mais conhecida como Ponte da Casa Verde, ganha, nesta terça-feira (4), uma ciclovia bidirecional de 600 metros de extensão. O percurso está implantado no passeio do sentido Bairro/Centro e faz a conexão com a ciclovia existente da Rua dos Americanos, no Bom Retiro, região central da cidade. Futuramente, fará integração também com a Ciclovia Braz Leme, na Zona Norte da cidade.

Com essa ativação, a Capital contabiliza 106,5 km de rede cicloviária implantados desde junho deste ano. A meta da Prefeitura é viabilizar uma rede de 400 km até o fim de 2016.

A travessia de ciclistas em pontes e viadutos sobre as Marginais dos rios Tietê e Pinheiros tem sido objeto de atenção pela SMT/CET. No início de Outubro, foram apresentadas propostas de construção de ciclovias e ciclopassarelas para 12 das 28 pontes existentes nas Marginais.

A Ponte da Casa Verde contempla uma sinalização diferenciada destinada aos pedestres. Foi delimitada uma área azul, que consiste num projeto-piloto da CET para proporcionar mais segurança.

A calçada da Ponte da Casa Verde possui 4 metros de largura e foi dividida em duas partes: metade para acomodar a ciclovia e a outra metade, para os pedestres nessa área azul. A CET está acompanhando o desempenho dessa novidade.

Ciclovia Ponte Jornalista Walter Abraão (Ponte da Casa Verde)

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Operação Interlagos 2014

Logotipo Operação Interlagos 2014

Assim como nos anos anteriores, a Secretaria Municipal de Transportes inicia a Operação Interlagos, que visa atender o público que irá assistir aos treinos e à prova do GP Brasil de Fórmula 1 no Autódromo José Carlos Pace.
O evento acontece nos dias 7, 8 e 9 de novembro.
A operação, considerada uma das melhores do mundo pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), vai possibilitar o acesso de 150 mil pessoas ao Autódromo de Interlagos, sendo a maioria concentrada no domingo (09/11), dia da prova.
No site da CET estão todas as informações e orientações para quem mora, transita ou para quem vai ao GP Brasil.


Programa CicloviaSP recebe menção honrosa do Prêmio Mobilidade Minuto

Reprodução do site do evento
O Prêmio Mobilidade Minuto é promovido pelo Instituto Cidade em Movimento com o objetivo de destacar as iniciativas para melhoria da mobilidade urbana em todo o Brasil. É dirigido à sociedade civil - pessoas, associações, entidades de bairro ou comunidades, escolas, ONGs, empresas, poder público, agentes públicos - enfim, todos que estejam atuando de forma inovadora em benefício da mobilidade na cidade.

Na Categoria Modos Não Motorizados, em que a Secretaria Municipal de Transportes recebeu a menção honrosa, concorreram os projetos voltados à ampliação e melhoria de calçadas e vias cicláveis; informação e segurança ao pedestre e ao ciclista; campanhas de compartilhamento dos espaços de mobilidade; intermodalidade com os transportes coletivos e outras formas de melhoria e de incentivo ao uso da bicicleta e ao pedestrianismo.

Saiba tudo sobre o Prêmio no site do evento