sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Operação Dá Licença para o Ônibus - Região Central terá duas novas faixas exclusivas a partir desta segunda-feira, 27/10


A partir desta segunda-feira, 27/10, a CET e a SPTrans implantam 1,1 km de faixa exclusiva à direita para ônibus nas ruas Martins Fontes e Augusta, nos seguintes trechos:
  • Na Rua Martins Fontes, no sentido Bairro, entre a Rua Maria Paula e a Rua Álvaro de Carvalho;
  • Na Rua Augusta, no sentido Bairro, entre a Rua Fernando Albuquerque e a Av. Paulista; e no sentido Centro, no trecho compreendido entre a Alameda Itu e a Av. Paulista.
A nova faixa exclusiva vai funcionar, nos locais acima descritos, de segunda a sexta-feira das 6 às 20 horas.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.
Com estes 1,1 km a partir de 27/10, a rede cicloviária chegará a 361,9 km de faixas exclusivas para ônibus na capital paulista.

Pelas ruas Martins Fontes e Augusta, no trecho destas implantações, passam cinco linhas de ônibus municipais, transportando 42 mil passageiros em média por dia útil, numa frequência média, no horário de pico, de 31 ônibus/hora.

Aos motoristas que desejam acessar a Av. Paulista vindos do Centro pela Rua Augusta, a CET recomenda como alternativa utilizar a Rua Peixoto Gomide; e no sentido contrário, a opção é a Alameda Itu e a Rua Min. Rocha Azevedo.

A ativação terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. A partir de 10/11, a fiscalização será intensificada na via.
Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva à direita de ônibus é uma infração leve, com perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

A Engenharia de Campo da CET e da SPTrans vão acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.

Faixa exclusiva para ônibus nas ruas Martins Fontes e Augusta



Com o novo trecho ativado no Jardim Helena o Programa CicloviaSP atinge a marca dos 100 km


O Programa CicloviaSP completou 100,5km de ciclovias implantados na cidade. O marco ocorreu na manhã desta quinta-feira (23), na Zona Leste da cidade, com a entrega de 8,2 km, no Jardim Helena.

Linha do tempo
Linha do tempo - Evolução do Programa Ciclovia SP desde junho de 2014

A nova ciclovia é uma iniciativa das secretarias de Subprefeituras e de Transportes, por meio da CET. O circuito completo naquela área tem 11,9 km e proporciona a ligação do Jardim Helena com São Miguel Paulista, integrando-se com a Estação da CPTM e a passarela local.

Segundo a pesquisa Origem/Destino do Metrô, realizada em 2007, o Jardim Helena possui o maior número de usuários de bicicleta do município. A integração intermodal com o sistema metro-ferroviário é uma forte característica daquela região, já que o deslocamento para o trabalho aparece como um dos principais motivos das viagens realizadas.

A entrega do novo traçado aconteceu na Praça Craveiro do Campo. O local que já conta com o serviço livre de internet agora, está conectado à ciclovia promovendo a integração de serviços que vem sendo implementados na cidade. O objetivo é democratizar o espaço, bem como interligar as ciclovias com parques, áreas de comércio, escolas, universidades e, principalmente com outros modais, como terminais de ônibus e estações de metrô e trem, facilitando assim os deslocamentos pela cidade.

Antes dos novos ramais cicloviários, que vêm sendo inaugurados desde junho, havia 63 km de ciclovias na cidade. A meta é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2016.





Programa de Proteção à Vida - adequação geométrica em cruzamento na Zona Norte


Logotipo Programa de Proteção à Vida (PPV)

A partir de segunda-feira (27) será implantada adequação geométrica para ordenamento de fluxo no cruzamento da Rua Ushikichi Kamiya com a Avenida Antonelo da Messina, Zona Norte.

A medida faz parte do "Programa de Proteção à Vida" e visa a melhoria das condições de segurança dos usuários dessas vias, através da redução da velocidade veicular e ordenamento do direito de passagem, permitindo uma relação mais pacífica entre os usuários e a consequente diminuição do número de acidentes e vítimas.

Alterações no Sistema Viário
  • Adequação geométrica para ordenamento de fluxo no cruzamento da Rua Ushikichi Kamiya com a Avenida Antonelo da Messina.

Para a implantação serão utilizados 128 m² de sinalização horizontal, 86 tachões refletivos e 9 placas de sinalização vertical.

Recomendações ao público
  • Atenção à nova sinalização;
  • Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  • Não estacione em locais proibidos, frente a guias rebaixadas, em canteiros centrais, em fila dupla ou onde haja canalizações com cones e cavaletes;
  • Não embarque ou desembarque em fila dupla ou afastado da calçada;
  • Ao avistar a canalização de orientação na pista, reduza a velocidade dos veículos para maior segurança.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Sinal Verde

Informação do funcionamento de mais de 6.000 locais semaforizados na cidade de São Paulo, em tempo real.

A partir de agora, o cidadão de São Paulo passa a contar com um completo painel de informações a respeito do funcionamento dos semáforos na cidade.
O painel mostra quantos locais operam normalmente, quantos apresentam algum tipo de problema e qual tipo de problema. O usuário tem a opção de verificar as falhas apresentadas em uma tabela ou no próprio mapa, que conta com recursos de zoom e deslocamento.
O visitante tem acesso também ao andamento do programa de Revitalização Semafórica, iniciado em agosto de 2013 e que visa recuperar e modernizar a rede de semáforos de São Paulo.

captura de tela do painel "Sinal Verde"


O objetivo do painel é prestar contas sobre o serviço, diretamente ao munícipe, com qualidade e transparência.

Conheça o "Sinal Verde"



Centro Histórico e Ciclovia Pari/Canindé - novos trechos de ciclovia ativados nesta segunda-feira (20)


Com os novos trechos ativados a cidade conta agora  com 92,3 km rede cicloviária implantados.  A meta da Prefeitura e da SMT é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2016.

Centro Histórico
Novo trecho de 600 metros de extensão na região Central da cidade de São Paulo, amplia a Ciclovia do Centro Histórico.
Este novo trecho, localizado na região conhecida como Centro Novo, fará a ligação entre a Avenida Vieira de Carvalho, Praça da República, Avenida São Luís e Praça Dom José Gaspar, proporcionado, ainda, a integração por ciclovia entre o Centro e as regiões da Liberdade, Aclimação, Vila Mariana, Bom Retiro e Barra Funda, entre outras, e de equipamentos urbanos como o Teatro Municipal, Prefeitura de São Paulo, Páteo do Colégio, Catedral da Sé, Sala São Paulo, Pinacoteca e o Terminal Amaral Gurgel. 
O novo percurso seguirá pela via lateral da Praça da República e pela Avenida São Luís, tendo o seguinte traçado: 
  • Praça da República, entre as avenidas Vieira de Carvalho e Ipiranga;
  • Avenida São Luís, entre a Avenida Ipiranga e a Praça Dom José Gaspar.

"Semanalmente, estamos ampliando nossa malha cicloviária, que já está oferecendo uma importante opção de locomoção, seja para o trabalho, estudo ou lazer. Esse circuito, em várias regiões da cidade, vem sendo interligado com outros modos de transporte, como ônibus e metrô, além de facilitar o acesso a pontos de interesse como parques, escolas e áreas de prestação de serviço", afirma o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

Ciclovia na região do Centro Novo


Ciclovia Pari/Canindé
A Ciclovia Pari/Canindé recebe complemento de 600 metros sinalizados na Av. Bom Jardim. O percurso passará a ter um total de 3,9 km de extensão. O trajeto é bi e unidirecional junto ao canteiro central, no trecho entre a Rua Araguaia e a Av. Carlos de Campos.
Esta ciclovia dá continuidade às demais ciclovias inauguradas no Pari, chegando até à Av. Carlos de Campos.