quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Rodízio estará suspenso durante o Carnaval e na Quarta-feira de Cinzas

Ficam mantidas as restrições a veículos pesados. A Zona Azul funciona conforme sinalização existente.

A Operação Horário de Pico (Rodízio Municipal de Veículos) será suspensa na segunda-feira (27/02), terça-feira (28/02) e quarta-feira (01/03), em razão do Carnaval. Vale lembrar que a operação restringe a circulação de veículos no Anel Viário da Cidade nos períodos da manhã, das 7h00 às 10h00, e da tarde, das 17h00 às 20h00.

O rodízio de placas de veículos automotores pesados (caminhões) e a Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) continuam a vigorar normalmente.

Durante o rodízio ficam impedidos de circular os automóveis e caminhões no Centro Expandido, incluindo as vias que delimitam o chamado Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D´Esccragnole Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf.

Clique aqui para mais informações sobre o funcionamento do Rodízio Municipal.

Transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação prevista no Código de Trânsito Brasileiro implica infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de 4 pontos no prontuário.

Os motoristas que transitam com caminhões em horários e locais não permitidos pela regulamentação também cometem infração de trânsito de nível médio (R$ 130,16) e acréscimo de 4 pontos no prontuário do motorista.

A Zona Azul funcionará conforme sinalização existente; os horários de ativação estão dispostos nas placas indicativas.

A Operação Horário de Pico volta a funcionar normalmente na quinta-feira (02/03).

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Centro de São Paulo recebeu no sábado (11) ações do Programa São Paulo Cidade Linda

A sétima ação do “São Paulo Cidade Linda”, programa da Prefeitura para revitalizar áreas degradadas da cidade concentrou-se, nesta sábado (11), na região Central. Os trabalhos de limpeza, manutenção e zeladoria foram realizados na Avenida Ipiranga (entre a Avenida Senador Queirós e a Rua da Consolação), Praça da República e Avenida São Luís (entre a Avenida Ipiranga e a Rua da Consolação).

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, o presidente da CET, João Octaviano Machado Neto, e o presidente da SPTrans, José Carlos Nunes Martinelli, acompanharam os trabalhos, colaborando efetivamente durante as intervenções realizadas.

A CET montou esquema operacional para monitoramento do trânsito e dos serviços realizados na região central, com 40 agentes de trânsito e 24 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

Foram revitalizadas 55 placas de sinalização, realizada pintura de 962 m² de sinalização horizontal e manutenção de grupos focais em 5 cruzamentos semafóricos.

A recuperação dos equipamentos viários deve promover melhorias das condições de dirigibilidade e segurança aos condutores.

As interdições feitas pelos agentes e técnicos da CET foram parciais, visando garantir a fluidez do trânsito.

A operação do transporte público foi acompanhada pela equipe de fiscalização da SPTrans que realizou as intervenções no viário, quando necessárias.

Pelo referido trecho da Avenida Ipiranga circulam, nos dias úteis, 64 linhas de ônibus que transportam 517 mil pessoas/dia; pela Praça da República, são 29 linhas com 242 mil pessoas/dia; e pela Avenida São Luís, passam 36 linhas transportando 244 mil pessoas/dia.

Balanço das quatro ações anteriores do Cidade Linda:

Avenida Paulista
  • Revitalização de totens - 146
  • Recolocação de 42 placas de regulamentação em totens
  • Sinalização horizontal - pintura de 930 m²
  • Manutenção de grupos focais veiculares/pedestres - 96
  • Participação de 120 agentes de trânsito e técnicos de sinalização

Avenida Nove de Julho (Viaduto Dr. Plínio de Queirós)
  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Serviços de lavagem, fixação e troca - 300 unidades
  • Sinalização horizontal - 4.500m² de tintas diversas
  • Participação de 280 agentes de trânsito e 95 técnicos de sinalização

Avenida 23 de Maio (entre a Praça da Bandeira e o Complexo Viário João Jorge Saad)
  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 46 placas de sinalização
  • Remanejamento de 13 colunas de suporte das placas
  • Participação de 172 agentes de trânsito e 25 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

Avenida Santo Amaro (entre a Avenida Presidente Juscelino Kubitschek e Praça Augusto Tortorelo de Araújo)
  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 170 placas de sinalização
  • Sinalização horizontal - 1.700m² de tintas diversas
  • Remanejamento de 10 colunas de suporte das placas
  • Participação de 106 agentes de trânsito e 45 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

Corredor Norte-Sul (entre a Avenida Tiradentes, Avenida Santos Dumont e Praça Campo de Bagatelle)
  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 150 placas de sinalização
  • Revitalização de 12 cruzamento semafóricos
  • Participação de 50 agentes de trânsito e 20 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

Avenida Mateo Bei
  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 60 placas de sinalização
  • Revitalização de 8 cruzamento semafóricos
  • Participação de 15 agentes de trânsito e 4 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

São Paulo ganha mais um bicicletário público neste sábado

Prefeitura e Itaú Unibanco inauguram espaço localizado no bairro do Paraíso; serão 52 vagas para os ciclistas guardarem as bicicletas com segurança

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, a  Prefeitura Regional de Vila Mariana e o Itaú Unibanco inauguram neste sábado (11) mais um bicicletário público na cidade. O espaço, localizado no bairro do Paraíso, conta com 52 vagas e poderá ser utilizado gratuitamente de segunda a segunda, entre 4h e 1h. O secretário municipal de Transportes, Sérgio Avelleda, e o prefeito regional da Vila Mariana, Benê Mascarenhas, vão acompanhar a inauguração, que acontece às 16h.
O novo bicicletário está instalado na praça Maximus IV Sayegh, próxima à esquina das ruas Correia Dias e Cubatão e também da estação de metrô Paraíso. Esse é o terceiro bicicletário inaugurado na cidade em parceria como o Itaú Unibanco, que tem um termo de cooperação com a Prefeitura de São Paulo. Os outros dois ficam no largo da Batata e na praça dos Arcos. Ao todo, essas três estruturas oferecem 199 vagas. Além desses três, os ciclistas contam na cidade com 28 bicicletários nos terminais de ônibus e mais  29 instalados nas estações do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).
“A construção de bicicletários é essencial para o incentivo do uso de bicicleta como modal de transporte. Essa estrutura permite ao ciclista ter a segurança e a tranquilidade de que o seu patrimônio está protegido. Com isso, ele se sente mais seguro para usar sua bicicleta”, diz o secretário. Para a atual gestão, incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte é “medida pública essencial para construção de uma cidade mais saudável, mais amigável e muito melhor para todos”, ressalta Avelleda.

Bicicletário da Praça dos Arcos.
Crédito: Arquivo Mobilize.org

Quem tiver interesse em usar o espaço deve efetuar um breve cadastro pessoal e da bicicleta no próprio local. O ciclista precisa apenas apresentar o CPF para utilizar o local. 
“O novo bicicletário contribui para a revitalização de espaços públicos da cidade, encontrando-se em um ponto estratégico, próximo a uma das estações de metrô mais movimentadas da capital e servida de duas linhas, a 1-Azul e a 2-Verde, além da própria ciclovia do eixo Vergueiro-Paulista”, afirma Luciana Nicola, superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú.
Durante a inauguração, haverá, das 16h às 20h, uma ação do artista paraense Heraldo Candido, especialista em gravura e que irá fazer uma intervenção real-time em lambe-lambe em uma das paredes da Praça Maximus IV Sayegh, inspirada no tema da bike. O Instituto Aromeiazero também estará presente com a Bike Spa, oferecendo, gratuitamente, serviços de manutenção de bicicletas. Bike foods com variado cardápio completam as atrações do evento.




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Operação Escola - 1º Semestre 2017

Começou nesta segunda-feira (6), a Operação Escola - 1º Semestre 2017 nas proximidades de 97 escolas, sendo 30 escolas da rede municipal, 17 estaduais e 50 particulares. O objetivo da operação é desenvolver ações educativas e operacionais, orientando, ordenando e fiscalizando o trânsito nas proximidades das escolas cujo tráfego intenso tem potencial para causar reflexos negativos ao sistema viário.

A operação conta com Operadores de Trânsito da CET, além de funcionários de escolas devidamente treinados, visa disciplinar o embarque e desembarque de alunos e propiciar segurança na travessia de pedestres. Filas duplas e estacionamentos irregulares são considerados alguns dos principais problemas que causam reflexos negativos no trânsito e, portanto, deverão ser coibidos. Desta forma, a operação intensificará a fiscalização de estacionamentos irregulares e os ajustes semafóricos, visando diminuir o impacto gerado no tráfego pelo acréscimo de viagens realizadas com o fim das férias.

Além das ações de orientação de trânsito desenvolvida pelos agentes operacionais, a CET está implementando também ações educativas de trânsito através do Programa “Operador nas Escolas” e atividades de mímicos.

O Programa “Operador nas Escolas” tem por objetivo disseminar a ação educativa da CET por meio de agentes multiplicadores, e oferecer ao operador a oportunidade de executar a sua função de orientador e educador, aproximando-o do público infanto-juvenil. Conforme solicitação do estabelecimento, escolas receberão a atividade gratuita “Bate Papo sobre Trânsito” oferecido pelo agente da Companhia aos alunos. A conversa educativa dura cerca de 50 minutos (o tempo de uma aula), passando por temas como o papel da CET, do operador e da educação de trânsito; circulação e travessia segura, incluindo nesse contexto o risco do uso de fone de ouvido; como funcionam os semáforos e escolhas sustentáveis de transporte, dentre outros.

O projeto “Operador na Escola” foi criado para disseminar o Programa de Proteção ao Pedestre para as crianças e tem como público-alvo os estudantes do 5º. Ano do Ensino Fundamental, pois os alunos dessa série - com faixa etária em torno de 10 anos de idade - já começam a ganhar mais autonomia em relação a sua própria circulação, necessitando, portanto, de mais informações sobre comportamento adequado no trânsito. Além disso, o programa também cria em cada aluno um agente multiplicador junto à comunidade.

Já a atividade dos mímicos procura conscientizar a população de forma divertida e bem humorada da importância do respeito às leis de trânsito, divulgando regras básicas de circulação, travessia e sinalização, trabalhando questões de cidadania.

Clique aqui para saber a relação completa das escolas, a agenda das atividades e outras informações. 

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

MobiLab, Laboratório de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São Paulo, será destaque da Campus Party 2017

Objetivo é mostrar como a agilidade e criatividade das startups podem modernizar a gestão da mobilidade urbana



Criado para introduzir inovação e mudar o relacionamento do governo com tecnologia, o MobiLab, Laboratório de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São Paulo, será um dos grandes destaques da Campus Party Brasil 2017, o maior evento de tecnologia, inovação e empreendedorismo do país.

A apresentação com o tema “Transformando o governo em uma startup: a experiência do MobiLab da Prefeitura de São Paulo”, vai acontecer no sábado, dia 4 de fevereiro, e será dividida em duas partes: Na primeira, das 14h15 às 15h20, a secretária executiva do MobiLab, Daniela Swiatek, vai  contar como é possível trazer agilidade e criatividade das startups para modernizar a gestão da mobilidade urbana.

Como exemplo, serão apresentados dois projetos voltados para a melhoria da gestão pública, desenvolvidos por startups contratadas pela Prefeitura. O da Raro Labs é um sistema para a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) operar remotamente todos os controladores semafóricos de tempo fixo da cidade, enquanto o da Made in Web foca na automatização da área operação da SPTrans, empresa que administra as linhas de ônibus em São Paulo.

Já na segunda parte, das 15h20 às 16h45, serão apresentadas soluções para a melhoria da mobilidade dos cidadãos criadas por startups participantes do programa Residência MobiLab.
Nesses casos, não há financiamento público, apenas o apoio da Prefeitura para o desenvolvimento dos projetos, que abrangem prevenção de acidentes, fretamento de ônibus, pagamento de transporte público e aplicativos para ciclistas, até manutenção automotiva e inteligência artificial para encontrar vagas em estacionamentos.

“Trata-se de uma saída ao consumo passivo de tecnologia e uma maneira de introduzir a criatividade, customização e agilidade de empresas startups no setor público”, afirma Daniela Swiatek.

A Campus Party Brasil 2017 conta com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação e da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo e será realizada no Pavilhão de Exposições Anhembi São Paulo de 31 de janeiro a 5 de fevereiro. Na edição do ano passado, o evento contou com mais de 82 mil visitantes e oito mil campuseiros vindos de 24 estados brasileiros.

Prefeito renova acordo com Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito

O prefeito realizou em seu gabinete uma reunião na segunda-feira, 30/01, para renovar o acordo com a Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito, que desde 2015 apoia a Prefeitura de São Paulo na implementação de intervenções de segurança viária baseadas em evidência e com vistas à redução de lesões e mortes no trânsito.

Além do prefeito, participaram do encontro os secretários de Mobilidade e Transportes, Prefeituras Regionais e Vice-Prefeito, Inovação e Tecnologia, Comunicação e Relações Internacionais, além dos presidentes da SPTrans e da CET.

“Acreditamos que esta parceria será muito útil para a cidade de São Paulo, que tem grandes desafios na área de transportes. Com a expertise trazida pela Bloomberg Philantropies e os outros parceiros da Iniciativa será possível darmos um senso de urgência ao assunto para atender às necessidades da população”, declarou o prefeito.

Segundo o secretário de Mobilidade e Transportes, a parceria permitirá identificar os principais fatores de risco no trânsito e atacá-los com inteligência, educação, engenharia e fiscalização. “Com esse apoio, vamos ganhar tempo na criação de uma cidade mais segura e amistosa.”

Da Iniciativa, estiveram presentes Kelly Larson, diretora da Bloomberg Philantropies, além de representantes dos outros parceiros: GRSP (Global Road Safety Partnership), IACP (International Association of Chiefs of Police), NACTO-GDCI (National Association of City Transportation Officials - Global Designing Cities Initiative), WRI Brasil Cidades Sustentáveis, iRAP, Vital Strategies, Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, e Banco Mundial.

Nos próximos dias serão realizadas reuniões técnicas com as secretarias envolvidas e os parceiros com o objetivo de alinhar as próximas ações na cidade.

Além da capital paulista, a Iniciativa atua em Fortaleza (CE), Bogotá (Colômbia), Acra (Gana), Adis Abeba (Etiópia), Bandung (Indonésia), Bangkok (Tailândia), Ho Chi Minh (Vietnã), Mumbai (Índia) e Xangai (China).

Os projetos têm o objetivo de ajudar as cidades parceiras a desenvolverem e implementarem campanhas de massa de mudança de comportamento para promover um trânsito mais seguro e em conformidade com as regulamentações vigentes; melhorar a fiscalização; promover o desenho urbano para tornar as ruas mais seguras; melhorar a coleta de dados e o monitoramento dos usuários; e aumentar a sinergia entre todos os atores envolvidos para reduzir os acidentes, lesões e mortes no trânsito.

Em São Paulo, a equipe da Iniciativa Bloomberg fica alocada e realiza as atividades de dados com recursos do MobiLab. O MobiLab é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) que busca o desenvolvimento de soluções para a melhoria da gestão do transporte, do trânsito e da mobilidade urbana na cidade, orientado pelas premissas que caracterizam uma experiência concreta de governo aberto: inovação, transparência e participação da sociedade civil.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

No sábado (28) o Corredor Norte-Sul recebeu a quinta ação do programa São Paulo Cidade Linda

Os trabalhos de limpeza, manutenção e zeladoria foram concentrados nas Avenidas Tiradentes e Santos Dumont e na Praça Campos de Bagatelle, no trecho entre a Rua 25 de Janeiro e Praça Heróis da FEB.

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, o presidente da CET, João Octaviano Machado Neto, e o presidente da SPTrans, José Carlos Nunes Martinelli, acompanharam os trabalhos e colaboraram efetivamente durante as intervenções realizadas.

O esquema operacional para monitoramento do trânsito durante os serviços realizados no corredor Norte-Sul, contou com 50 agentes de trânsito e 20 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.

Foram revitalizadas 150 placas de sinalização além da manutenção da sinalização horizontal e de grupos focais em 12 cruzamentos semafóricos. O objetivo da recuperação dos equipamentos viários é promover melhorias das condições de dirigibilidade e segurança aos condutores.

As interdições realizadas pelos agentes e técnicos da CET foram parciais, visando garantir a fluidez do trânsito.

A operação do transporte público foi acompanhada pela equipe de fiscalização da SPTrans que realizou os ajustes, quando necessários. Nos dias úteis, circulam 25 linhas de ônibus neste trecho do Corredor Norte-Sul.

Balanço das quatro ações anteriores do program São Paulo Cidade Linda

Avenida Paulista

  • Revitalização de totens - 146
  • Recolocação de 42 placas de regulamentação em totens
  • Sinalização horizontal - pintura de 930 m²
  • Manutenção de grupos focais veiculares/pedestres - 96
  • Participação de 120 agentes de trânsito e técnicos de sinalização

Avenida Nove de Julho (Viaduto Dr. Plínio de Queirós)

  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Serviços de lavagem, fixação e troca - 300 unidades
  • Sinalização horizontal - 4.500m² de tintas diversas
  • Participação de 280 agentes de trânsito e 95 técnicos de sinalização


Avenida 23 de Maio (entre a Praça da Bandeira e o Complexo Viário João Jorge Saad)

  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 46 placas de sinalização
  • Remanejamento de 13 colunas de suporte das placas
  • Participação de 172 agentes de trânsito e 25 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.


Avenida Santo Amaro (entre a Avenida Presidente Juscelino Kubitschek e Praça Augusto Tortorelo de Araújo)

  • Placas de regulamentação, advertência e orientação
  • Revitalização de 170 placas de sinalização
  • Sinalização horizontal - 1.700m² de tintas diversas
  • Remanejamento de 10 colunas de suporte das placas
  • Participação de 106 agentes de trânsito e 45 viaturas, entre motos, pick-ups e guinchos.